Será que coelho espirrando é motivo de preocupação?

Publicado pela Equipe SERES | 10 julho 2022

#

Coelhos são fofinhos e estão entre os animais de estimação preferidos dos brasileiros, junto aos cães e aos gatos. Precisam de pouco espaço e são muito brincalhões, mas também podem adoecer. Pensando nisso, será que um coelho espirrando precisa de ajuda?

Coelho olhando para a câmera.

Coelhos são pets que criam vínculos com seus tutores e com outros animais da casa. Gostam de companhia e de carinho, e precisam que suas necessidades nutricionais, comportamentais e físicas sejam satisfeitas. Quando isso não acontece, o coelho pode ficar estressado, com o sistema imunológico deficiente, e acabar sujeito a infecções e doenças. 

Hoje, vamos falar sobre as principais doenças respiratórias que deixam o orelhudo espirrando. Confira a seguir!

Uma curiosidade sobre o coelho

O coelho respira exclusivamente pelo nariz, por isso, qualquer doença que cause obstrução das vias aéreas na espécie torna-se muito séria e traz rápida redução na qualidade de vida e saúde do orelhudo.

Doenças respiratórias dos coelhos

As infecções das vias aéreas dos coelhos são comuns e são causadas por diversos microrganismos, bem como pelas quedas de imunidade citadas acima. Vamos às principais:

Coriza

A coriza é um sintoma, mas, nesse caso, também é o nome da doença que deixa o coelho espirrando continuamente, com o nariz escorrendo e coçando. O pet também esfrega insistentemente as patinhas da frente na região do nariz e da boca.

Essa doença aparece nos coelhos quando ocorrem mudanças bruscas na temperatura ambiente, em épocas chuvosas, quando há poeira, falta de higiene, alimentação inadequada e umidade da cama, deixando o coelho gripado.

Se a coriza não for tratada, a evolução dos sintomas leva ao corrimento ocular, que, de início, é aquoso, como o corrimento nasal. Depois, os corrimentos podem ficar purulentos, o pet perde o apetite e enfraquece.

Com a formação desse catarro, o nariz do coelho pode ficar entupido e, como já foi dito, piorar muito a condição do pet por obstruir suas narinas. A morte dele pode ocorrer por asfixia.

Quando tratada a tempo, a coriza tem cura. Concomitante ao tratamento, o tutor deve realizar a correção dos fatores que estavam causando a doença e isolar o pet de outros coelhos. A alimentação também é importante para manter a boa imunidade do orelhudo.

O correto manejo do ambiente envolve uma boa ventilação, evitar expor o orelhudo a temperaturas baixas, aquecer o ambiente nas épocas frias do ano, usar feno de qualidade e com pouca poeira e limpar frequentemente as fezes e os pelos da gaiola.

O banheiro do coelho deve ser limpo diariamente para evitar o acúmulo de amônia da urina. Ao limpá-lo, use um produto de limpeza específico de uso veterinário e enxágue-o bem.

Pasteurelose

A pasteurelose é uma das doenças mais comuns causadas por bactérias nos coelhos. A bactéria é chamada de Pasteurella multocida, tem diversas cepas e é considerada oportunista, ou seja, aproveita-se da queda de imunidade do animal para provocar a doença respiratória.

A mucosa nasal é a principal porta de entrada da bactéria, além das mucosas ocular, oral e vaginal. Os animais que são portadores assintomáticos ou com a forma crônica da pasteurelose são a principal fonte de infecção da enfermidade.

Coelho na grama cheirando uma flor amarela.

Os sintomas da pasteurelose variam conforme a via de entrada da bactéria no organismo do coelho, no entanto, o acometimento respiratório é o mais frequente na espécie.

Inicialmente, a doença é leve, com o coelho espirrando e a presença de secreção nasal que pode variar de serosa, como uma “água” escorrendo pelo nariz, até purulenta, com os pelos ao redor do nariz e das patas da frente sujos e grudados com essa secreção.

Com o avanço da doença, o coelho pode ter pneumonia, dificuldade de respirar, ruídos respiratórios, respiração ofegante e dolorosa, febre, falta de apetite, perda de peso e, caso não receba o tratamento adequado ou esteja muito debilitado, pode morrer.

A correta higiene do local onde o coelho vive e seu isolamento é de suma importância para que a doença não se alastre, pois ela também acomete o ser humano, as aves e os gatos.

A desinfecção dos utensílios, ambiente e gaiola deve ser feita com produtos à base de hipoclorito de sódio ou cloreto de benzalcônio. É indicado que os objetos fiquem de molho nas soluções por pelo menos 30 minutos.

Pseudotuberculose

A pseudotuberculose ou yersiniose é causada por uma bactéria chamada Yersinia pseudotuberculosis. Ela é transmitida por meio da ingestão de alimentos ou água contaminados por fezes de roedores e é uma zoonose.

Os sintomas começam com o inchaço das articulações e evoluem para nódulos em órgãos internos, incluindo no pulmão. Então, o coelho pode apresentar espirros, secreção nasal purulenta e dificuldade respiratória. O tratamento não é recomendado.

Infecções nos dentes

As infecções dentárias são bastante comuns nos coelhos, devido ao desgaste irregular e à alimentação inadequada. Quando os dentes estão alongados ou com pontas, causam abscessos na boca do orelhudo. 

Assim, é normal o coelho espirrar quando tem problemas nos dentes. Caso os dentes afetados sejam os do maxilar, as raízes dentárias podem ser infectadas. Como as raízes são muito próximas aos seios nasais, acabam comprometendo também as vias aéreas do pet e resultam em coelho espirrando, com dificuldade em se alimentar, com febre e emagrecimento.

Coelho na grama ao lado de flores brancas.

Entre as doenças respiratórias citadas, a coriza é a mais comum nos coelhos criados como animais de estimação. Caso o coelho espirrando precise de atendimento especializado, pode confiar no Hospital Veterinário Seres. Aqui, nós cuidamos de todos com muito carinho!

Aqui você encontra artigos incríveis sobre saúde e cuidados que podem ajudar a melhorar o bem-estar de seu bichinho de estimação, seja qual for a espécie do pet. Afinal de contas, o nosso instinto é cuidar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Notícias relacionadas

Ver todas notícias
Se tiver dor, o hamster pode tomar dipirona?

Se tiver dor, o hamster pode tomar dipirona?

#roedores
26 setembro 2022

Hamsters são animais práticos e fáceis de cuidar, porém, quando apresentam sinais de doença, devemos socorrê-los prontamente. Remédios comuns na […]

Continuar lendo
Hamster doente: como saber se há algo errado com meu pet?

Hamster doente: como saber se há algo errado com meu pet?

#roedores
23 setembro 2022

É difícil resistir a um animal tão carismático e fofo como o hamster. Apesar de ser brincalhão, esse animal tem […]

Continuar lendo
Doença em coelho: como prevenir ou identificar

Doença em coelho: como prevenir ou identificar

#roedores
22 setembro 2022

Assim como humanos, os animais podem ficar doentes por motivos genéticos, manejo inadequado ou idade avançada. Então, a doença em […]

Continuar lendo
Veja algumas dicas de como cuidar de um hamster

Veja algumas dicas de como cuidar de um hamster

#roedores
11 julho 2022

Ter um hamster como pet tornou-se comum, afinal, esse pequeno mamífero é engraçado e adora brincar. Por isso, é importante […]

Continuar lendo
Coelhos têm febre? Aprenda a identificar o coelho com febre

Coelhos têm febre? Aprenda a identificar o coelho com febre

#roedores
24 maio 2022

Assim como outros mamíferos, é possível que seu coelho com febre seja uma resposta a uma infecção. No entanto, não […]

Continuar lendo
O rato twister transmite doença para o ser humano?

O rato twister transmite doença para o ser humano?

#roedores
20 maio 2022

Ter um rato em casa é diversão garantida, afinal, trata-se de um pet que interage bastante com seu tutor, além […]

Continuar lendo
Rato twister doente: como identificar e ajudar

Rato twister doente: como identificar e ajudar

#roedores
16 maio 2022

Os ratos estão ganhando o coração e as casas das pessoas. Eles são limpos, inteligentes e incríveis. Gostam da companhia […]

Continuar lendo
Hamster estressado: quais os sinais e como você pode ajudar?

Hamster estressado: quais os sinais e como você pode ajudar?

#roedores
10 maio 2022

Um hamster estressado pode ser comum por, originalmente, a espécie ser presa na natureza e ter vários predadores. Portanto, algumas […]

Continuar lendo
Sintomas do coelho estressado: quais são e como ajudá-lo

Sintomas do coelho estressado: quais são e como ajudá-lo

#roedores
06 abril 2022

O coelho é um animal brincalhão e muito divertido, tão inteligente quanto um cachorro, mas se estressa muito facilmente. Reconhecer […]

Continuar lendo

Assine nossa newsletter e receba novidades.