Se você percebeu seu cachorro rouco, sem conseguir mais latir com a mesma força e potência que antes, não se preocupe! Este quadro é muito comum entre os cães e pode ser causado por diversos fatores, como veremos a seguir.

cão com a língua de fora olhando para a câmera

Além de conhecer as principais causas, acompanhe a leitura para saber também o que você deve fazer ao perceber que o seu amigo de quatro patas tem um quadro de rouquidão.  

Cachorro rouco: causas principais

Você sabe por que cachorro fica rouco? Isso pode acontecer devido a uma série de fatores, alguns mais graves, outros menos. As principais causas relacionadas ao quadro são:

Irritação das cordas vocais

Em muitos casos, diante de condições de estresse, como a presença de outro animal ou uma pessoa estranha, o cão pode passar várias horas latindo como sinal de alerta.

Isso é especialmente comum quando o animal é de guarda ou de porte grande, “encarregado” de cuidar de uma propriedade. Assim, o latido em excesso gera a irritação por sobrecarga das cordas vocais, que pode deixar o cachorro rouco. 

Não é algo grave, já que, tão logo cesse o evento estressor, o animal tende a voltar à condição normal, não havendo maiores problemas nem a necessidade de procura por atendimento especializado.

Laringite canina

A laringite canina é uma inflamação das laringes, estruturas diretamente envolvidas na fonação. Ela é causada por bactérias ou vírus, sendo comum ter a rouquidão como principal sinal clínico.

chow chow parado em pé olhando para a câmera, cachorro rouco.

Outros sintomas incluem febre, apatia e perda de apetite. Não é grave, mas o atendimento veterinário é necessário para tratar o animal de forma adequada, garantir o bem-estar dele, com plena e rápida recuperação.

Gripe canina

As síndromes gripais caninas estão entre as doenças caninas mais comuns e  podem afetar o cão nas mais variadas idades. Muito semelhante à gripe humana, a gripe canina afeta o sistema respiratório, sendo leve na maioria dos casos.

Assim como em humanos, especialmente em estações mais frias e com mudanças bruscas de temperatura, seu cão pode ficar gripado. Sintomas como apatia, febre, espirros e rouquidão podem aparecer nestes casos.

São também comuns sinais de coriza, tosse, lacrimejamento e perda de apetite. É importante observar que o contágio para outros animais pode ser rápido, então mantenha seu cãozinho mais isolado do contato com outros companheiros.

Traqueobronquite canina

Esta doença também é conhecida como tosse dos canis e pode deixar o cachorro rouco. Ela é altamente contagiosa e causada por diversos agentes, especialmente vírus e bactérias. O animal apresenta como sintomas clássicos a tosse paroxística, ou seja, seca, rápida e constante.

Pode ainda ser uma tosse semelhante a um engasgo, como a que ocorre quando o animal se engasga ao puxar a coleira ou com algum alimento, por exemplo, até mesmo apresentando vômitos. 

A rouquidão também é comum, originada não somente pelo agente patológico, mas também pelo próprio esforço causado pela tosse. Nestes casos, a procura por atendimento médico veterinário é fundamental para imediatamente fazer o tratamento adequado e evitar a transmissão da doença.

Neoplasias

Tumores de laringe e traqueia são incomuns em cães e podem, dependendo do caso, fazer o cão apresentar rouquidão. São manifestações raras, e o diagnóstico precoce é fundamental.

Na ampla maioria dos casos, essas neoplasias são benignas, de modo que as metástases são mais raras ainda. Isso é muito relevante, tendo em vista que a simples retirada cirúrgica dos nódulos é suficiente, sem maiores riscos ou complicações.

Percebendo qualquer sinal ou alteração, o tutor deve procurar atendimento especializado veterinário para haver um diagnóstico precoce e evitar, consequentemente, maior sofrimento do cãozinho.

Idade avançada

Em muitas situações, a senilidade, ou seja, a velhice, pode ser o fator principal envolvido na rouquidão do cachorro. De fato, com o avanço da idade, todo o organismo do seu cãozinho vai gradativamente perdendo a plenitude.

Os órgãos e os sistemas passam por uma gradativa diminuição na capacidade funcional e muitas das estruturas musculares perdem a força e a capacidade de contração. Isto acontece também com os músculos e as estruturas da fonação.

Desta feita, os cães perdem também a capacidade de vocalização, passam a ter um latido menos potente, tornando-se mais roucos com a idade. Nestes casos, ainda é comum a rouquidão pela irritação das cordas vocais.

O que fazer se observar a rouquidão do seu amigo pet?

Se você observar que seu amigo cão encontra-se mais rouco, com dificuldade para latir, é fundamental verificar outros sinais que podem acompanhar este quadro. Caso veja seu cachorro rouco apenas por alguns dias, com regressão do quadro, não se preocupe. Já se notar que o seu cãozinho está apático, abatido, sem vontade de se alimentar, com dor, você deve procurar atendimento imediatamente.

Não há uma “receita de bolo” específica para definir a causa ou a melhor forma de tratar rouquidão em cachorro. Por certo, a investigação diagnóstica é decisiva. Ainda assim, sempre se atente aos sinais apresentados. Lembre-se de que os casos mais graves sempre se revelam por sinais combinados à rouquidão.

Também não existe um remédio para cachorro rouco. Então, é preciso identificar as causas e, diante de sinais concomitantes, estabelecer o diagnóstico e tratar as causas de forma mais específica, sempre consultando o veterinário. A observação é fundamental!

cão olhado para a câmera com o rosto triste, cachorro está rouco.

Você também pode contar com o auxílio dos profissionais do Centro Veterinário Seres para realizar o diagnóstico correto do seu cachorro rouco. Conheça nossas unidades e nossos serviços acessando o nosso site.