Será que cachorro pode ficar resfriado? Sim, pode! A gripe canina existe, é causada por um vírus e pode afetar animais de todas as idades. Conheça mais sobre essa doença e descubra o que fazer caso o seu cachorro comece a espirrar, tossir ou apresentar outros sinais clínicos.

O que é a gripe canina?

A gripe em cães pode ser causada pelo vírus influenza de duas cepas H3N8 e H3N2, que afetam o aparelho respiratório do animal.

A primeira cepa originou-se do cavalo e foi descrita em cães pela primeira vez nos Estados Unidos. Já a segunda foi relatada primeiramente na Coréia e, depois, na China. Alguns estudos sugerem que esse segundo vírus, H3N2, pode afetar também os gatos.

Embora não haja pesquisas que indiquem a disseminação desses vírus no Brasil, a existência deles já foi comprovada. Um estudo feito no Rio de Janeiro mostrou que 70% dos cães avaliados já tinham tido contato com o H3N8 e 30,6% já tinham tido contato com o vírus influenza H3N2.

Gripe canina

A gripe canina é perigosa?

Em geral, a gripe canina não é perigosa. Em animais saudáveis, que recebem o tratamento adequado, em poucos dias o tutor já nota a melhora do pet. Contudo, animais que possuem alguma doença crônica, idosos ou filhotes merecem uma atenção especial.

Como esses pets já têm o organismo mais debilitado ou menos preparado para combater o vírus, eles requerem um cuidado especial atendimento precoce e tratamento correto.

Se isso não for feito, é possível que a gripe em cachorro evolua para uma pneumonia, piorando o quadro e colocando a vida do animal em risco.

Como o cachorro pega gripe?

O vírus da gripe canina pode ser transmitido por meio de:

  •     Contato de um pet saudável com um doente;
  •     Contato de um animal saudável com um que possui o vírus, mas não apresenta nenhum sinal clínico,
  •     Compartilhamento de brinquedos, comedouros e vasilhas de águas entre animais doentes e saudáveis.

Sinais clínicos e diagnóstico da gripe canina

Os sinais são muito semelhantes aos apresentados por humanos gripados. Cachorro gripado pode apresentar sinais como:

  •     Apatia;
  •     Tosse;
  •     Coriza;
  •     Febre;
  •     Lacrimejamento nos olhos,
  •     Perda de apetite.

Quando o tutor notar qualquer um desses sinais, deverá levar o animal para ser examinado.  O médico-veterinário fará uma série de perguntas e um exame físico, no qual irá, principalmente, aferir a temperatura e auscultar o pulmão do cão. Em alguns casos, é possível que o médico-veterinário solicite exames complementares, como hemograma, por exemplo.

Gripe canina

Tratamento

Quando o profissional observar o cachorro com secreção no nariz e olhos, além de outros sinais, e determinar que o cachorro está com gripe (já tendo descartado outros diagnósticos), ele poderá indicar diversos tratamentos.

Isso vai variar de acordo com a gravidade do quadro e das condições de saúde do pet. No geral, os profissionais indicam antitussígeno, antitérmico, polivitamínico e, em alguns casos, antibiótico.

O que fazer para evitar a doença?

Como se trata de um vírus, é difícil garantir que o pet não tenha contato com ele. Por isso, o melhor a ser feito é oferecer sempre alimento equilibrado para o animal, água fresca, vermifugação e vacinação em dia, para garantir que o animal esteja saudável e tenha condições de tentar combater o vírus.

Gripe canina

Vale lembrar que nem sempre um cachorro espirrando significa que ele está com gripe. Saiba mais sobre a tosse dos canis, por exemplo, e cuide do seu pet!