A vermifugação do seu peludo está em dia? Há vários vermes em cachorro e todos eles podem fazer mal para o pet. Por isso, é preciso ficar atento e dar a medicação correta, na data indicada pelo médico-veterinário. Confira algumas dicas importantes e proteja o seu pet. 

vermes em cachorro

Como aparecem os vermes em cachorro?

O que causa vermes em cachorro? Os vermes em cachorro podem acometer pets de qualquer raça, idade e sexo. Muitas vezes, o bichinho está parasitado, e o tutor nem sabe. Entretanto, com o passar do tempo, se a vermifugação correta não for feita, ele começa a apresentar os sinais clínicos.  

Por isso, a vermifugação faz parte do cuidado que todo tutor deve ter com o pet. Afinal, os cães adquirem os vermes intestinais de forma muito simples. Basta ter contato com ovos ou larvas de vermes no ambiente, por exemplo. Isso pode acontecer quando você passeia com o cachorrinho.  

Também há a chance de ele ingerir uma pulga parasitada por um verme, como, por exemplo, o Dipylidium caninum, e se infestar. Isso sem contar a ocorrência do verme do coração em cachorro, cuja transmissão acontece pela picada de mosquito. 

Por fim, é preciso destacar os vermes em filhotes de cachorro. Quando a mãe está parasitada, o cachorrinho pode nascer com verminose. Em outros casos, é possível que eles adquiram os vermes em cachorro durante a amamentação ou até no ambiente doméstico. Por isso, até os pequenininhos precisam receber o vermífugo.

Quais são os vermes em cachorro?

Há vários tipos de vermes em cachorro, que podem ser divididos em cestoides (vermes chatos) e nematoides (vermes redondos). Vale destacar que alguns dos vermífugos dados aos peludos também podem informar que eles combatem a giárdia. Você já leu sobre isso?

O fato dessas medicações poderem ser usadas para o tratamento de giardíase faz com que muitas pessoas acreditem que a giardia seja um verme, mas não é. Trata-se de um protozoário, por isso, não entrará na lista abaixo!    

Os vermes em cachorro do tipo cestoide (vermes chatos) mais comuns são:

  • Taenia multiceps;
  • Joyeuxiella pasqualei;
  • Mesocestoides spp.;
  • Echinococcus granulosus;
  • Taenia taeniaeformis;
  • Echinococcus multilocularis;
  • Taenia ovis;
  • Taenia pisiformis;
  • Dipylidium caninum;
  • Taenia hydatigena.

vermes em cachorro

Já os tipos de vermes em cachorro nematódeos (vermes redondos) mais conhecidos são:

  • Toxocara canis;
  • Ancylostoma braziliense;
  • Dirofilaria immitis;
  • Ancylostoma caninum;
  • Trichuris vulpis;
  • Toxascaris leonina;
  • Uncinaria stenocephala.

Quais são os sinais clínicos de vermes em cachorros?

É importante que o tutor conheça os sintomas de vermes em cachorro. Entretanto, o melhor é seguir o protocolo de vermifugação para evitar que o peludinho chegue a passar mal. Dentre os sinais clínicos mais frequentes, estão:

  • diarreia;
  • vômitos;
  • crescimento deficitário, no caso dos filhotes;
  • inapetência;
  • apatia;
  • anemia, nos casos mais graves;
  • obstrução intestinal. 

Como descobrir se meu cachorro está com vermes?

Mesmo que o seu peludinho não tenha nenhum sinal clínico de vermes, ele pode estar parasitado. Para descobrir se é esse o caso, o médico-veterinário pode solicitar exames laboratoriais, como, por exemplo, o que pesquisa vermes de cachorro nas fezes.

Entretanto, o mais comum é que seja realizada a vermifugação de tempos em tempos. Para isso, comumente nem os exames são solicitados. O profissional avalia a rotina do pet e indica em que intervalo a medicação deve ser administrada, orientando sobre como tratar vermes em cachorro.

Quando dar vermífugo para os cães?   

O ideal é que você converse com o médico-veterinário do seu pet para que o profissional indique o melhor vermífugo e sugira quando você deve administrá-lo. Saiba que há várias medicações com essa finalidade, mas nem todas elas conseguem eliminar os diferentes parasitas. Por isso, é preciso falar com um especialista.

Entretanto, saiba que a primeira dose costuma ser administrada quando o filhotinho tem apenas 15 dias e, então, ele deve ser vermifugado a cada 15 dias até que complete dois meses. Assim, o calendário ficaria da seguinte maneira:

  • 15 dias de vida;
  • 30 dias de vida;
  • 45 dias de vida;
  • 60 dias de vida.

Depois disso, é comum que o profissional indique que um novo protocolo, de duas doses, com intervalo de 15 dias entre elas, seja feito a cada 4 meses. Entretanto, esse espaço de tempo pode ser menor, de 3 meses, ou maior, de até 6 meses. Converse com o médico-veterinário do seu pet.

vermes em cachorro

Lembre-se de que vermes em cachorro podem matar em quadros mais graves, cujo tratamento não é feito. Por isso, é importante ficar atento e evitar que o animal adoeça. 

Para isso, além da vermifugação, é indicado fazer o controle das pulgas. Além de transmitirem vermes para cachorros, as pulgas podem causar alergias. Saiba mais