A mudança de alimentação repentina pode deixar o cachorro com diarreia. No entanto, não é só isso. Existem várias doenças que provocam esse sinal clínico e, muitas delas, precisam de atendimento emergencial. Veja quando você precisa procurar atendimento para o pet e o que fazer! 

Cão deitado na grama

Cachorro com diarreia: descubra como a digestão do peludo funciona

Antes de falarmos sobre as principais causas de diarreia em cachorro, é preciso conhecer um pouquinho sobre a digestão dessa espécie. Afinal, existem diferenças significativas entre a forma como os cães e as pessoas digerem os alimentos. 

Além do formato da mandíbula, que provavelmente você já notou que, nos cães, é muito diferente dos humanos, há também, por exemplo, a alteração nas enzimas salivares. Enquanto as pessoas começam a quebrar a comida já na boca, nos cães, a boca e a mandíbula são feitas para rasgar, esmagar e devorar a comida. 

No caso dos pets, as enzimas servem para matar bactérias, razão pela qual eles podem ingerir produtos que mandariam qualquer humano para o hospital. Depois disso, o alimento viaja rapidamente pelo esôfago canino e entra no estômago em pedaços. É lá que ocorre a maior parte da digestão. 

Os ácidos estomacais caninos são cerca de três vezes mais fortes que os nossos, para que possam digerir alimentos praticamente intactos. Normalmente, o tempo de trânsito da boca do cão até o intestino deve ser inferior a dez horas, produzindo fezes firmes e bem formadas. 

Qualquer ocorrência que reduza esse tempo ou altere o processo pode levar a um caso de diarreia em cachorro. E isso pode acontecer por diversos motivos. Desde uma deficiência na digestão, causada por um processo inflamatório, até a troca brusca de alimentação

Principais causas da diarreia em cães

Existem muitos fatores que podem deixar o cachorro com diarreia. Então, para saber o que está acontecendo, é preciso conhecer o histórico do animal, bem como levá-lo para ser examinado pelo médico-veterinário. 

Afinal, o cachorro com diarreia e vômito, por exemplo, pode desenvolver um quadro de desidratação intensa, o que colocaria a vida do pet em risco. Por isso, muitas vezes, o socorro imediato é importante. Entre as possíveis causas há:

  • Indiscrição alimentar, como comer demais, comer lixo ou comida estragada;
  • Intolerância alimentar;
  • Alergias;
  • Substâncias ou plantas venenosas;
  • Engolir um corpo estranho, como brinquedo ou meias;
  • Infecções por vírus — parvovirose, cinomose e coronavirose, por exemplo;
  • Infecções bacterianas, como a salmonelose;
  • Antibióticos e outros medicamentos;
  • Estresse ou perturbação emocional;
  • Parasitas: a maioria causa doenças em pets com sistema imunológico fraco,
  • Doenças sistêmicas — renal, hepática, doença inflamatória intestinal e neoplasias diversas.

Além disso, pode-se considerar mudanças na dieta como um motivo comum. Isso porque pode levar alguns dias para o sistema digestivo de um cão se adaptar a novas proteínas. Por isso, o recomendado é que você faça uma transição gradual dos alimentos, sejam eles ração ou alimentos naturais.

Cão deitado cabisbaixo com bolinha deixada de lado

O que observar em um cachorro com diarreia?

Para que o médico-veterinário defina como tratar diarreia em cachorro, ele vai avaliar vários fatores. A consistência e a cor das fezes podem ajudar o profissional a suspeitar mais rapidamente da causa. Portanto, preste atenção a essas características, relate tudo e, de preferência, fotografe essas fezes.

O esperado é que as fezes do cão sejam marrom-chocolate e firmes como massinha de modelar. Volumes aumentados, consistência semelhante a pudim ou aquosa, bem como sinais de muco e manchas de sangue não são normais.

No que diz respeito à cor, fezes alaranjadas, esverdeadas ou acinzentadas podem significar problemas com órgãos como fígado, vesícula biliar ou pâncreas. Casos de diarreia escura são mais graves e podem indicar sangramento. Mas lembre-se de que, quando expostas ao sol por muito tempo, as fezes adquirem coloração escura.

Além de cor e consistência, o tutor deve observar a frequência de defecação. Outro cuidado é ver se há a presença de algo estranho nas fezes — vermes, excesso de grama, de madeira, objetos, etc.

Animais que tentam fazer cocô várias vezes ao dia, com esforço e em pequena quantidade, podem ter alteração no intestino grosso. Já volumes excessivos de fezes podem ser um indicativo de problemas no intestino delgado.

Quando levar o peludo ao médico-veterinário?

O momento certo de levar o animal ao médico-veterinário depende muito do que é normal para seu cão e de você ter conseguido identificar as causas da diarreia. Um bom exemplo é o típico churrasco de domingo. 

Se você viu alguns convidados dando pedaços de carne ao cachorro, é esperado que ele apresente diarreia na segunda-feira. Se o cão é saudável, teve um único episódio de fezes amolecidas e estiver bem, você pode seguir observando em casa como ele evolui. Contudo, é importante deixar água sempre à disposição do animal. 

Agora, caso se trate de um cão idoso ou com doenças cardíacas, ou endócrinas, é importante procurar atendimento veterinário imediatamente. O mesmo vale para situações de doença crônica ou vários episódios de diarreia. 

Sinais de vômito, pouca vontade de beber água, gengivas secas e até pálidas podem ocorrer nesse tipo de caso de diarreia em cães.

Como é feito o diagnóstico?

Antes de tratar e definir o melhor remédio para cachorro com diarreia com sangue, será preciso investigar a origem da doença. Para isso, além de saber o histórico do pet e avaliar as fezes, é possível que o médico-veterinário solicite alguns exames complementares, como, por exemplo:

  • Coproparasitológico (exame de fezes);
  • Hemograma e leucograma completo (exame de sangue);
  • Raio-X,
  • Ultrassonografia.

Tratamento de um cachorro com diarreia

O que dar para cachorro com diarreia? O tratamento dependerá do que está deixando o cachorro com diarreia. Entretanto, o profissional certamente colocará o paciente no soro (fluidoterapia). Conforme os parâmetros físicos do cão, ele decidirá se é caso de internação e qual tratamento deve ser adotado.

Alguns animais precisam apenas de algumas horas de jejum e probióticos. Outros requerem um remédio para diarreia de cachorro, como antibiótico. Há também casos em que o caminho será tratar uma doença de base ou submeter o pet a uma cirurgia.

Cachorro marrom e branco

No fim das contas, tudo vai depender das causas da diarreia, diagnosticadas pelo especialista. Por isso, se notar que seu cão precisa de ajuda médica, não hesite em procurar atendimento em clínicas como as do Centro Veterinário Seres.