Tosse, espirro, nariz escorrendo e dificuldade de respirar? Se o seu pet estiver com esses sinais clínicos, ele pode ter pneumonia em cachorro. Essa doença pode acometer peludinhos de qualquer idade, raça, sexo ou porte. Veja como o tratamento pode ser feito.

pneumonia em cachorro

O que causa pneumonia em cachorro?

Muitas vezes, o que causa pneumonia em cachorro é uma infecção secundária, ou seja, o pet tem uma doença respiratória, e as bactérias oportunistas aproveitam essa debilidade para se instalar no pulmão. Esse é o caso, por exemplo, de peludos acometidos pela tosse dos canis.

Como eles já estão com o sistema imunológico debilitado, as bactérias aproveitam a situação para agir e causar a pneumonia. Além disso, fatores como idade avançada e má alimentação tornam o cão mais susceptível ao desenvolvimento da doença.

Por isso, se o seu cachorro está resfriado, com o sistema imunológico debilitado ou é idoso, é preciso redobrar a atenção. Afinal, ele pode ser acometido por bactérias, vírus e protozoários, desenvolvendo um quadro mais grave.

Quando desconfiar de pneumonia em cachorro?

Os primeiros sintomas de pneumonia em cachorro podem se assemelhar a um resfriado comum, como espirros e tosse. Contudo, com a evolução do quadro, o animal pode apresentar sinais como:

  • Dificuldade de respirar;
  • Tosse;
  • Espirros;
  • Corrimentos nasais e oculares;
  • Febre (acima de 40ºC);
  • Desidratação;
  • Perda de apetite;
  • Latidos roucos;
  • Vômito,
  • Boca e língua com tom azulado.

Como ocorre o diagnóstico de pneumonia nos peludos?

Ao levar o animal ao médico-veterinário, o profissional irá perguntar sobre o histórico do paciente, além de auscultar o pulmão e aferir a temperatura. No geral, com o exame físico, é possível suspeitar de um quadro de cachorro com pneumonia.

No entanto, na maioria das vezes, o médico-veterinário solicita testes complementares, que permitem uma melhor avaliação da saúde do pet. Os exames de sangue, por exemplo, ajudam a determinar se o pet foi afetado por um vírus ou uma bactéria. Além disso, eles permitem que o profissional avalie se o pet está com anemia.

Afinal, se o organismo dele não está recebendo todos os nutrientes que precisa, fica mais difícil reagir à infecção. Nesses casos, a suplementação nutricional pode ser necessária.

Além do exame de sangue, é comum que a radiografia seja feita. Ela permite que o pulmão do peludinho seja avaliado. Isso é importante tanto para confirmar o diagnóstico como para estabelecer como tratar pneumonia em cachorro da melhor maneira.

pneumonia em cachorro

Como tratar a pneumonia em cachorro?

A antibioticoterapia é usada em praticamente todos os casos. Para isso, o médico-veterinário irá prescrever um antibiótico para pneumonia em cães de amplo espectro, que deverá ser administrado em casa, pelo tutor.

Além do antibiótico, é possível que ele indique outro remédio para pneumonia em cachorro. Isso varia de acordo com o quadro apresentado, os sinais clínicos e o agente da pneumonia. Entre os medicamentos usados estão:

  • Anti-inflamatórios;
  • Diuréticos;
  • Expectorantes;
  • Antitérmicos,
  • Polivitamínicos.

Em casos mais graves, a internação do cachorro pode ser necessária, para que ele receba um cuidado intensivo. É comum que a oxigenação seja realizada, com o uso de sonda, máscara ou até intubação.

Para evitar que isso aconteça, é muito importante que o tutor leve o animal para ser examinado, assim que perceber qualquer sinal clínico. Quanto antes o remédio para pneumonia em cachorro for administrado, maiores serão as chances de cura.

O que é pneumonia aspirativa em cães?

Além da pneumonia em cachorro, causada por micro-organismos, existe a chamada pneumonia aspirativa. Ela acontece quando o conteúdo alimentar vai para os pulmões. Isso pode ocorrer quando o pet vomita ou regurgita.

Geralmente, esse problema é causado por alguma doença, como, por exemplo, paralisias da laringe/faringe ou do megaesôfago. Uma vez que o conteúdo estranho chega ao pulmão, ele causa irritação e proporciona o aparecimento de infecções secundárias. Nesses casos, os animais apresentam sinais como:

  • Respiração acelerada;
  • Coloração azulada da língua;
  • Dificuldade em engolir;
  • Tosse;
  • Febre;
  • Secreção das vias nasais,
  • Dificuldade de respirar.

Para identificar o problema, é preciso submeter o animal a uma radiografia do tórax. Quando a pneumologia aspirativa é diagnosticada, a maneira de como curar pneumonia em cachorro pode mudar um pouco.

Isso acontece porque, além do tratamento já descrito, será preciso corrigir o problema que está levando o animal a aspirar os alimentos. Isso deve ser feito o quanto antes, visto que a complicação é potencialmente fatal.

pneumonia em cachorro

Embora a tosse seja um sinal de pneumonia em cachorro, tanto infecciosa, como aspirativa, esse sintoma pode acontecer em outras doenças. Quer saber quais? Confira nosso artigo!