Mudança na cor dos olhos do cachorro é normal?

Publicado pela Equipe SERES | 10 julho 2022

#

Quando temos um animal de estimação, nos envolvemos emocionalmente com ele, e só pelo olhar somos capazes de interpretar o que ele quer nos dizer. Por isso mesmo, muitas vezes, qualquer mudança na cor dos olhos do cachorro ou alteração no seu olhar é rapidamente percebida pelo tutor.

Cachorro deitado.

As alterações oftalmológicas, ou seja, aquelas que acometem os olhos dos animais, são muito comuns e trazem grande preocupação ao responsável. Algumas delas causam desconforto, dor, e podem até levar à cegueira. A seguir, vamos descobrir quais são as principais razões da mudança na cor dos olhos do cachorro.

Catarata

É uma doença oftálmica que acomete principalmente cães idosos ou de meia-idade. O cristalino, uma lente localizada no olho e que tem a função de ajustar o foco, se torna opaco, e o tutor percebe o olho do cachorro ficando azul ou esbranquiçado, prejudicando a visão.

Alguns fatores genéticos ou doenças pré-existentes, como diabetes, atrofia progressiva de retina (degeneração da retina) e uveíte (inflamação de uma estrutura do olho chamada úvea) podem desencadear a catarata. Se não diagnosticada e tratada a tempo, esta pode deixar o animal cego.  

Catarata tem cura?

É necessário tratar a doença que está causando a catarata — a exemplo da diabetes, por exemplo — e realizar a cirurgia para correção da visão. Caso a cirurgia não seja possível e a doença evolua para a cegueira, devemos ajudar o cão a se adaptar a essa nova condição.

Esclerose do cristalino

A catarata pode ser confundida com a esclerose do cristalino. Ambas as doenças acometem a lente, chamada cristalino. A diferença é que a esclerose não afeta a visão nem a saúde do pet.

Conforme o cão envelhece, geralmente após os seis anos, as fibras do cristalino perdem a flexibilidade e se tornam mais espessas, ocasionando opacidade. É quando o olho do cachorro fica cinza. A esclerose é indolor e não se emprega tratamento, pois sua alteração é estética.

Úlcera de córnea

Consiste em uma lesão ou inflamação da camada mais externa do olho, chamada de córnea. A úlcera de córnea pode ser superficial (atinge as primeiras camadas) ou profunda (atinge as camadas mais internas). 

Traumas que afetam diretamente os olhos, como arranhões, ar quente do secador e contato com shampoo, podem lesionar a córnea. O mesmo ocorre com doenças virais, bacterianas, ceratoconjuntivite seca (deficiência na produção da lágrima) e cílios ectópicos (que nascem fora do lugar ou apontados na direção do olho).

Nesse caso, o peludo sente dor, coceira e esfrega o olho constantemente. Pode ocorrer opacidade da córnea e mudança na cor dos olhos do cachorro, além de vermelhidão.

Todas as raças podem ser acometidas pela úlcera de córnea, porém, aquelas que têm o focinho achatado e os olhos protuberantes, chamadas de braquicefálicas, são as mais afetadas. É o caso do pug e shihtzu.

E o tratamento?

Tudo depende da gravidade da doença. Quando somente as camadas superficiais estão acometidas, a limpeza dos olhos e a aplicação de antibióticos forma de colírio podem ser eficientes. Não usamos mais, usamos lubrificantes e colar protetor. 

Cachorro filhote no colo do tutor.

Se a causa for devido ao olho seco, deve-se usar colírios lubrificantes prescritos pelo médico-veterinário. Já se o animal for portador de cílios ectópicos, eles devem ser retirados. Em casos mais severos, é necessário cirurgia.

Heterocromia

Você já deve ter visto algum cão com olhos com cores diferentes, geralmente um castanho e outro azul. Uma anomalia genética, que é até mesmo bonita esteticamente, a heterocromia está ligada à pigmentação dos olhos e faz com que o animal nasça com essa diferenciação.

Dificilmente a heterocromia em cães afetará a visão do pet, porém, é preciso atenção caso a mudança na cor dos olhos aconteça de forma repentina. Animais que são portadores dessa doença geralmente apresentam a alteração ainda jovens. Se você notar a mudança na cor dos olhos do cachorro tardiamente, outras causas de doenças oftalmológicas precisam ser consideradas, como o glaucoma.

Como sei que meu cão tem algum problema no olho?

Os sintomas de doenças que atingem os olhos são semelhantes. Caso seu amigo esteja sofrendo com alguma dessas alterações, ele pode manifestar um ou mais sintomas de acordo com a enfermidade e a gravidade do quadro. 

Alguns sinais são sutis, mas outros também podem ser observados, como: lacrimejamento, secreção amarelada ou esverdeada, sensibilidade à luz, piscar rápido e constantemente, coceira, inchaço e olho vermelho. 

Como devo proceder?

Independentemente dos sinais que seu peludo apresente, jamais use colírios e medicações sem prescrição do médico-veterinário. Os olhos são órgãos bastante sensíveis, e qualquer tratamento errôneo pode prejudicar ainda mais.

Se seu animal está com muita secreção ocular, é possível fazer limpeza com soro fisiológico com auxílio de uma gaze, de forma delicada. É indispensável o uso do colar elizabetano, pois, devido à dor e à coceira, o peludo pode se esfregar na parede ou com as patas, agravando a situação. Em seguida, procure um profissional.

Cachorro filhote deitado.

O  médico-veterinário utilizará equipamentos e medicações para diagnosticar o que causa a mudança na cor dos olhos do cachorro.  Nossa equipe está capacitada para tratar o seu pet e, inclusive, conta com especialista oftalmologista. Entre em contato para marcar uma avaliação.

Aqui você encontra artigos incríveis sobre saúde e cuidados que podem ajudar a melhorar o bem-estar de seu bichinho de estimação, seja qual for a espécie do pet. Afinal de contas, o nosso instinto é cuidar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Assine nossa newsletter e receba novidades.