Hamster doente: como saber se há algo errado com meu pet?

Publicado pela Equipe SERES | 10 julho 2022

#

É difícil resistir a um animal tão carismático e fofo como o hamster. Apesar de ser brincalhão, esse animal tem hábitos discretos, que tornam a tarefa de identificar um hamster doente um pouco desafiadora. No entanto, conhecendo as particularidades da espécie, é possível identificar quando algo está errado.

Hamster em pé.

Como saber se o hamster está doente?

O hamster saudável, na maior parte do tempo, tem atividade noturna. É um indivíduo solitário, que prefere viver sozinho e gosta de se esconder. Faz sua própria higiene com lambidas pelo corpo, acumula alimento dentro da boca e tem dentes incisivos que nunca param de crescer, sendo, portanto, um roedor.

Podemos suspeitar de um hamster doente se seus hábitos e rotina forem alterados. Qualquer modificação do seu comportamento ou aparência devem ser levados em consideração, tais como:

Apatia  

O hamster é um animal com muita energia, portanto, deixar de se exercitar, brincar, caminhar (ou caminhar encurvado), aparentando ser um hamster triste, pode ser sinal de desordens na sua saúde.

Alteração no apetite

De uma forma geral, esse roedor se alimenta de maneira moderada a intensa, sendo conhecido por ser comilão. A diminuição na ingestão do alimento é um sinal clínico importante e comum de várias doenças que acometem esse animalzinho.

A alteração no apetite também pode ocorrer em casos de erro do manejo desses animais, por exemplo: alimentação e ambiente onde vive inadequados à espécie. Se você observar o hamster emagrecendo, deve procurar o médico veterinário o mais rápido possível.

Distúrbio intestinal  

A melhor maneira de observar as fezes do hamster, que devem ser firmes, é limpando a gaiola diariamente. Mudanças bruscas na alimentação ou bactérias podem levar à diarreia, o que deixa o pet com a cauda molhada/suja constantemente.

Descuido da pelagem 

Diversos fatores podem deixar o hamster doente. Distúrbios nutricionais, doenças de pele ou sistêmicas, que acometem diversas partes do organismo, fazem com que o pelo fique mais opaco, quebradiço e com falhas. O animal doente também deixa de se higienizar corretamente, agravando esses sinais.

Queda de pelos e coceira

Os hamsters são bem peludinhos e é normal que percam um pouco de pelo sem que isso seja um problema. Porém, alguns ácaros (sarnas) e piolhos podem parasitar a pele e a pelagem, levando a intensa coceira e queda dos pelos. Outras causas, como alergias e fungos, também podem acarretar esses sintomas.

Secreção nasal e/ou ocular

Doenças respiratórias causadas por vírus, fungos e bactérias também atingem os hamsters. O animal pode apresentar os olhos e o nariz cobertos por secreções esverdeadas ou amareladas. Espirros também podem ser observados em um hamster doente.  

Dentes incisivos grandes 

Como dito anteriormente, os dentes incisivos (aqueles da frente) não param de crescer. Dessa maneira, se não ocorre o desgaste necessário, seja roendo brinquedos ou alimentos, estes dentes podem prejudicar a alimentação e até mesmo causar feridas.

Hamster dentro da bolinha.

Nódulos na pele

Com o avanço da idade do hamster, aumentam também as chances de aparecerem nódulos na pele. Eles podem ser malignos, benignos ou simplesmente cistos que não comprometem a saúde do animal. O importante é fazer o correto diagnóstico junto ao médico veterinário e garantir a saúde do seu amigo.

Se eu notar alguma alteração, como devo proceder?

Uma vez que você observou um ou mais sinais de que o hamster pode estar doente, deve sempre procurar um médico veterinário capacitado para te atender. Somente esse profissional tem conhecimento sobre fisiologia, comportamento e doenças pertinentes à espécie. 

Ele saberá ouvir suas preocupações e observações, examinar seu animal e, então, fazer o diagnóstico e a instrução do tratamento e/ou manejo adequado. Os hamsters são animais sensíveis e precisam ser atendidos no início dos sinais clínicos para evitar maiores complicações.

Como evitar que meu hamster fique doente?

O primeiro passo para a prevenção de doenças é conhecer as necessidades fisiológicas e comportamentais do seu animalzinho. Dessa maneira, você proverá tudo o que ele precisa para ser um pet feliz e saudável. 

Atividade física e bem-estar

Como os hamsters possuem muita energia, é essencial que a gaiola seja espaçosa, com rodinhas, bolinhas e brinquedos para que possam roê-los. Túneis e casinhas dentro da gaiola permitem que eles se escondam e tenham um local onde se sintam seguros para dormir e descansar.

O hamster é um animal que constrói seu próprio ninho ou cama, por isso, é interessante fornecer material, como feno e folhas secas, para que ele possa expressar o comportamento natural da espécie.

Alimentação

A alimentação de hamster deve ser equilibrada e é parte fundamental para a saúde. Rações específicas ricas em sais minerais e vitaminas destinadas a essa espécie estão disponíveis no mercado. Esses animais também adoram legumes e verduras, que podem ser oferecidos como agrados.

Água fresca

A água é fundamental para completo desenvolvimento e manutenção de qualquer ser vivo, e com o hamster não é diferente. Deixar água fresca e limpa sempre disponível em bebedouros garante um bom funcionamento do organismo.

Segurança

Caso a gaiola seja fenestrada, também deve ser forrada com feno para melhor locomoção e, dessa forma, evitar acidentes, como fraturas e torções dos pezinhos. Todo o material dos brinquedos e substratos do feno deve ser atóxico, evitando folhas de jornais e revistas.

Higiene

Embora o hamster saiba fazer sua higiene pessoal, lambendo o corpo e esfregando o rosto com as patinhas, o tutor deve, diariamente ou sempre que necessário, fazer a limpeza das gaiolas e pertences.

A higienização é fundamental para os cuidados com o hamster e para evitar o crescimento de microrganismos (bactérias, fungos, protozoários, ácaros) que possam contaminar o hamster e deixá-lo doente.

Hamster dentro de roupa de frio.

Realizar todas essas tarefas, se manter atento aos principais sinais do hamster doente e consultar regularmente um médico veterinário é fundamental para proporcionar uma vida feliz e saudável ao seu animal. Confira no nosso blog mais dicas de cuidados com o hamster.

Aqui você encontra artigos incríveis sobre saúde e cuidados que podem ajudar a melhorar o bem-estar de seu bichinho de estimação, seja qual for a espécie do pet. Afinal de contas, o nosso instinto é cuidar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Notícias relacionadas

Ver todas notícias
Se tiver dor, o hamster pode tomar dipirona?

Se tiver dor, o hamster pode tomar dipirona?

#roedores
26 setembro 2022

Hamsters são animais práticos e fáceis de cuidar, porém, quando apresentam sinais de doença, devemos socorrê-los prontamente. Remédios comuns na […]

Continuar lendo
Doença em coelho: como prevenir ou identificar

Doença em coelho: como prevenir ou identificar

#roedores
22 setembro 2022

Assim como humanos, os animais podem ficar doentes por motivos genéticos, manejo inadequado ou idade avançada. Então, a doença em […]

Continuar lendo
Será que coelho espirrando é motivo de preocupação?

Será que coelho espirrando é motivo de preocupação?

#roedores
11 agosto 2022

Coelhos são fofinhos e estão entre os animais de estimação preferidos dos brasileiros, junto aos cães e aos gatos. Precisam […]

Continuar lendo
Veja algumas dicas de como cuidar de um hamster

Veja algumas dicas de como cuidar de um hamster

#roedores
11 julho 2022

Ter um hamster como pet tornou-se comum, afinal, esse pequeno mamífero é engraçado e adora brincar. Por isso, é importante […]

Continuar lendo
Coelhos têm febre? Aprenda a identificar o coelho com febre

Coelhos têm febre? Aprenda a identificar o coelho com febre

#roedores
24 maio 2022

Assim como outros mamíferos, é possível que seu coelho com febre seja uma resposta a uma infecção. No entanto, não […]

Continuar lendo
O rato twister transmite doença para o ser humano?

O rato twister transmite doença para o ser humano?

#roedores
20 maio 2022

Ter um rato em casa é diversão garantida, afinal, trata-se de um pet que interage bastante com seu tutor, além […]

Continuar lendo
Rato twister doente: como identificar e ajudar

Rato twister doente: como identificar e ajudar

#roedores
16 maio 2022

Os ratos estão ganhando o coração e as casas das pessoas. Eles são limpos, inteligentes e incríveis. Gostam da companhia […]

Continuar lendo
Hamster estressado: quais os sinais e como você pode ajudar?

Hamster estressado: quais os sinais e como você pode ajudar?

#roedores
10 maio 2022

Um hamster estressado pode ser comum por, originalmente, a espécie ser presa na natureza e ter vários predadores. Portanto, algumas […]

Continuar lendo
Sintomas do coelho estressado: quais são e como ajudá-lo

Sintomas do coelho estressado: quais são e como ajudá-lo

#roedores
06 abril 2022

O coelho é um animal brincalhão e muito divertido, tão inteligente quanto um cachorro, mas se estressa muito facilmente. Reconhecer […]

Continuar lendo

Assine nossa newsletter e receba novidades.