Ver o cachorro ofegante ao voltar do passeio ou depois de brincar bastante é normal. No entanto, quando essa alteração na respiração do peludo acontece em outros momentos, provavelmente o pet está apresentando um problema de saúde. Saiba mais sobre a respiração dos cães e descubra o que pode ser.

cachorro lulu da pomerania ofegante

Cachorro ofegante? Conheça a frequência respiratória desses animais

A frequência respiratória é a contagem de quantas vezes o pet respira por minuto. Isso pode variar de acordo com a idade do animal ou com a intensidade de exercício físico. Porém, em um cão saudável e em repouso, é considerada normal a frequência respiratória entre 10 a 34 respirações por minuto.

Se a frequência respiratória do cachorro for menor do que 10 respirações por minuto, a essa diminuição da frequência respiratória dá-se o nome de bradipneia. No entanto, quando a frequência respiratória está acima do considerado normal, o quadro é chamado de taquipneia.

Quando a taquipneia é acompanhada de uma dificuldade de respirar recebe o nome de dispneia.

É comum vermos o cachorro com respiração ofegante quando ele fica muito tempo no sol e está com calor. Além disso, também é normal o cachorro com respiração ofegante após correr, brincar, caminhar muito ou ficar agitado.

Ele fica assim por pouco tempo e, quando para de brincar, logo volta a respirar normalmente. Nesse caso, há um aumento na frequência respiratória, mas o tutor não nota que o cão tem dificuldade de respirar. Ele respira normalmente, apenas mais rápido.

Porém, quando o pet não está se exercitando nem exposto ao sol e fica ofegante, isso pode indicar que ele tem algum problema no coração ou no pulmão. Também pode indicar uma torção gástrica (de estômago), entre outras doenças.

Possíveis causas

Há vários problemas de saúde que podem deixar o cachorro ofegante e só quem vai poder determinar o que está acontecendo é o médico-veterinário do pet. Afinal, ver o cachorro muito ofegante pode indicar uma infinidade de problemas de saúde. Dentre eles:

  •     Insuficiência cardíaca ou outra doença do coração;
  •     Pneumonia;
  •     Bronquite;
  •     Colapso traqueal (estreitamento da parte interna da traqueia);
  •     Câncer no pulmão;
  •     Obstrução por presença de objeto estranho;
  •     Tosse dos canis;
  •     Torção gástrica;
  •     Alergias e até mesmo choque anafilático;
  •     Pneumotórax, hemotórax,
  •     Pleurite (inflamação da pleura).

cachorro preto com a língua para fora

Outros sinais clínicos

Notar o cachorro ofegante é fácil. O tutor vai perceber que ele está respirando com dificuldade e, muitas vezes, faz até um barulho na hora de inspirar. Há casos também, nos quais o cachorro ofegante e tremendo fica inquieto.

Os sinais clínicos que podem acompanhar o cachorro ofegante variam muito e dependem da causa. Dentre eles, podem estar presentes:

  •     Espirros;
  •     Tosses;
  •     Corrimento nasal;
  •     Sibilo (chiado ao respirar);
  •     Febre;
  •     Cachorro ofegante e inquieto;
  •     Latidos roucos;
  •     Cianose (mucosas da boca ficam arroxeadas);
  •     Desidratação,
  •     Perda de apetite.

O que fazer com o cachorro ofegante?

Todas as doenças que deixam o cachorro ofegante precisam de tratamento rápido! Por isso, caso perceba essa condição, é preciso correr para o médico-veterinário. O ideal é ligar na mesma hora e já marcar uma consulta de emergência. Afinal, falta de ar é perigoso, e a vida do seu peludo pode estar em risco.

O tratamento varia de acordo com a causa. Se for uma pneumonia, por exemplo, provavelmente o cão será tratado com fluidoterapia (soro) e antibióticos, além de anti-inflamatórios. Nesses casos, é possível que ele fique internado.

Já se for um problema cardíaco, provavelmente o médico-veterinário vai realizar um eletrocardiograma e um ecocardiograma, para fazer uma avaliação mais profunda. No geral, o pet precisa ser estabilizado na clínica e depois, quando puder voltar para casa, terá que receber medicações diariamente.

cachorro cansado deitado no sol

Uma das doenças do coração, que é relativamente frequente entre os cães, é causada por um verme! Você sabia? Descubra tudo sobre o verme do coração!