Cachorro mancando e tremendo? Entenda o que pode ser

Publicado pela Equipe SERES | 10 julho 2022

#

Às vezes nos deparamos com situações inusitadas e não sabemos o que fazer. Ver nosso cachorro mancando e tremendo é uma dessas situações. Será que precisamos ficar preocupados? 

Cachorro deitado e triste.

A resposta é: depende. Se você viu o que aconteceu logo antes de o seu amigo mancar — como um encontrão com a parede enquanto brincava — e ele, minutos depois, voltou a correr pela casa, provavelmente foi algo momentâneo.

No entanto, se os sintomas persistem, é motivo de preocupação. Afinal, nossos filhos de quatro patas não falam, e é nosso dever, como pais, ajudá-los para que eles não sofram e adoeçam.

Então, vamos lá: quais são as causas mais comuns que levam o cachorro a mancar e tremer? Basicamente, esses sintomas indicam dor ou alguma alteração neurológica, ou seja, mudanças no sistema nervoso do cão.

Feridas nas patinhas

A primeira coisa que o tutor deve fazer é observar se não há uma ferida na patinha do animal que está mancando. Olhe nos coxins e, entre eles, procure algum corte ou vermelhidão. Observe se alguma unha não está quebrada. Você pode notar o cachorro mancando e lambendo a pata.

Se a causa do cachorro mancando e tremendo for um machucado, limpe bem a ferida com água e sabão e leve seu amigo para uma consulta com o veterinário para que ele descubra a causa do ferimento e indique o melhor tratamento.

Cuidados com o cão idoso

Assim como nos humanos idosos, os cães que já têm certa idade podem sentir dores nas articulações, principalmente no quadril, joelhos e cotovelos, bem como em toda a coluna vertebral.

Artrite e artrose

As dores articulares decorrem do desgaste e da degeneração das cartilagens inerentes à idade. Chamadas de artrose em cães, essas alterações podem deixar o cachorro mancando e tremendo, principalmente se ocorreu a agudização.

Esse processo de agudização causa inflamação, dor e inchaço da articulação, passando a se chamar artrite canina. O tratamento dessa afecção envolve analgésicos e anti-inflamatórios, além de suplementos alimentares, como condroitina, glucosamina, ômega 3 e sulfato de magnésio.

A fisioterapia e a acupuntura também são excelentes formas de tratamento, pois ajudam o cão a voltar a apoiar o membro e ter mais segurança para se movimentar e voltar a brincar.

Dores na coluna

Além da artrose, os cães idosos podem ter problemas na coluna: diminuição do espaço entre as vértebras, “bicos de papagaio” (ou osteófitos), protusão e hérnias do disco intervertebral. Todas essas alterações causam dor.

São condições que precisam de tratamento, pois podem agravar e deixar o cão paralisado. Assim como na artrose, a fisioterapia e a acupuntura são grandes aliados no tratamento das dores de coluna, além dos analgésicos e anti-inflamatórios.

Envenenamento

O envenenamento pode acontecer dentro de casa sem que o tutor se dê conta de que tem algo tóxico no ambiente.  Por isso, é preciso ficar de olho nas plantas, produtos de limpeza e alimentos proibidos para os cães. Leia em nosso blog um artigo sobre plantas tóxicas para cães.

É preciso ter extremo cuidado ao colocar veneno para matar insetos ou roedores em casa, pois é muito comum que os animais acabem se intoxicando com esses produtos, seja inalando-os ou ingerindo-os.

Porém, no caso do envenenamento, outros sintomas acabam acontecendo também, como vômito, diarreia, incoordenação motora, salivação intensa, convulsões e dificuldade em respirar.

Caso você note seu amigo com algum desses sintomas, o melhor a fazer é levá-lo ao veterinário imediatamente. Não tente usar soluções caseiras que você viu na internet, como clara de ovo ou leite.

Não existem comprovações científicas de que essas substâncias ajudem um animal intoxicado. Enquanto essas tentativas são feitas, perde-se tempo de tratamento efetivo contra as intoxicações.

Pug deitado no chão.

Síndrome da Cauda Equina

A cauda equina compreende os feixes de nervos presentes no final da coluna vertebral, entre o final da coluna lombar e no início das vértebras sacrais e coccígeas, que são os ossos que formam a cauda.

A Síndrome da Cauda Equina é um conjunto de sintomas que ocorrem quando esses feixes de nervos são comprimidos por estreitamentos no canal vertebral, que pode acontecer por traumas, neoplasias, discoespondilite ou por herança genética.

Os cães machos de grande porte são mais suscetíveis a apresentar a síndrome. Os sintomas ocorrem principalmente nas patas traseiras e podem deixar o cachorro mancando e tremendo.

É comum que o animal também sinta dificuldade para se levantar ou transpor obstáculos, apresente paralisia de um ou dos dois membros pélvicos e hipotrofia ou atrofia dos músculos das patas de trás.

A Síndrome da Cauda Equina pode ser facilmente confundida com a displasia coxofemoral, muito comum também nas raças caninas de grande porte. Como a terapia das doenças difere em alguns pontos, seria importante o correto diagnóstico para o adequado tratamento.

Luxação de patela

A luxação de patela é uma afecção do joelho muito comum nos cães de pequeno porte, a herança genética e influência ambiental, como piso escorregadio, excesso de peso, traumas e pulos em excesso estão entre as principais causas. Por isso, é importante o uso de escadas ou rampas para que o animal suba e desça dos móveis, principalmente sofás e camas, para evitar grandes impactos na articulação do joelho.

Cachorro deitado.

Entendeu por quê é preciso levar um cachorro mancando e tremendo ao veterinário? Ele pode estar com dor ou até mesmo intoxicado. Por isso, ajude seu amigo e traga-o para o Hospital Veterinário Seres. Nossa estrutura é diferenciada para atendimentos emergenciais de qualidade.

Aqui você encontra artigos incríveis sobre saúde e cuidados que podem ajudar a melhorar o bem-estar de seu bichinho de estimação, seja qual for a espécie do pet. Afinal de contas, o nosso instinto é cuidar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Notícias relacionadas

Ver todas notícias
Ferida na orelha do cachorro: devo me preocupar?

Ferida na orelha do cachorro: devo me preocupar?

#cachorro
03 outubro 2022

Umas das partes do corpo do nosso pet que chama mais atenção são as orelhas. Cada raça possui um formato […]

Continuar lendo
Casca grossa na pele do cachorro: um problema muito comum

Casca grossa na pele do cachorro: um problema muito comum

#cachorro
30 setembro 2022

Problemas dermatológicos estão entre as principais queixas de tutores quanto à saúde do seu animal. Grande parte dos cachorros são […]

Continuar lendo
Meu cão está muito triste! Existe remédio para depressão canina?

Meu cão está muito triste! Existe remédio para depressão canina?

#cachorro
28 setembro 2022

Assim como os humanos, os cachorros desenvolvem problemas psicológicos. Se notarmos distúrbios no comportamento do pet, em especial a tristeza, […]

Continuar lendo
Aprenda como alimentar cachorro com doença do carrapato

Aprenda como alimentar cachorro com doença do carrapato

#cachorro
15 setembro 2022

A doença do carrapato debilita e afeta muitos órgãos e sistemas do cachorro, deixando-o abatido e sem apetite. Por isso, […]

Continuar lendo
Tártaro em cães: como podemos ajudar os peludos?

Tártaro em cães: como podemos ajudar os peludos?

#cachorro
08 setembro 2022

O tártaro em cães é uma das principais causas de insuficiência renal e cardíaca nessa espécie. Não deixe isso acontecer […]

Continuar lendo
Viu o cachorro sangrando pelo nariz? Será que é preocupante?

Viu o cachorro sangrando pelo nariz? Será que é preocupante?

#cachorro
07 setembro 2022

Alguns sinais clínicos são comuns em diversas doenças. É esse o caso de quando o tutor vê o cachorro sangrando […]

Continuar lendo
Entenda as causas mais comuns de feridas em cachorro

Entenda as causas mais comuns de feridas em cachorro

#cachorro
05 setembro 2022

Os cães estão cada vez mais próximos da família. Eles entraram em nossas casas e corações. Com essa proximidade, passamos […]

Continuar lendo
Dar remédio para cachorro com diarreia com sangue é recomendado?

Dar remédio para cachorro com diarreia com sangue é recomendado?

#cachorro
02 setembro 2022

Quer saber se pode dar remédio para cachorro com diarreia com sangue? Antes de mais nada, é preciso saber os […]

Continuar lendo
Por que a glândula adanal do cachorro inflama?

Por que a glândula adanal do cachorro inflama?

#cachorro
30 agosto 2022

Viu o pet arrastando o bumbum no chão, lambendo insistentemente o bumbum, com uma substância amarronzada e um cheiro repugnante? […]

Continuar lendo

Assine nossa newsletter e receba novidades.