Toda queimadura em cachorro precisa ser levada a sério e tratada, especialmente para evitar infecções secundárias ou outras complicações. Lembre-se: seu peludinho conta com você para agir com rapidez!

Cachorro com uma toalha na cabeça.

No entanto, é preciso ter cuidado para que você mesmo não se machuque ao prestar socorro. Mesmo seu animalzinho sendo meigo, imagine a dor da queimadura em cachorro e se proteja de possíveis mordeduras!

Quais as causas de uma queimadura?

A queimadura é uma lesão de pele onde, em alguns casos, é possível auxiliar o peludinho. Entre as causas mais comuns, podemos citar quatro: agentes químicos, eletricidade, radiação (solar e eletromagnética) e calor.

As substâncias mais comuns são ácidos, gasolina, graxa e diluentes de tinta. Esses três tipos de queimadura em cachorro podem ocorrer em casa, em hospitais ou em petshops. 

A queimadura de taturana em cachorro não é considerada uma queimadura, mas ela causa essa sensação de queimação nos seres humanos devido à resposta do organismo às substâncias exógenas do inseto.

Classificação das queimaduras

A de 1ª grau, superficial, atinge apenas a epiderme, que é a camada mais externa da pele. Será possível ver vermelhidão, e ela vai deixar seu animal com dor local. Essas queimaduras tendem a curar em poucos dias, com intervenção mínima.

A de 2º grau, de espessura parcial, atinge tanto a epiderme quanto a camada externa da derme. Essas queimaduras causam drenagem e bolhas. Tendem a curar em algumas semanas, mas é necessário atenção para o risco de infecção.

A de 3º grau, de espessura total, atinge a epiderme, todas as camadas da derme e  o tecido adjacente (subcutâneo). Ela causa perda da sensação de dor no local afetado e, como resultado, há formação de escara. Tende a demorar para curar e pode deixar cicatrizes permanentes. 

Sinais esperados numa queimadura

Quando não presenciamos nosso peludinho se queimando, podemos esperar que ele apresente determinados sinais clínicos, pois os animais não são capazes de informar o que estão sentindo. Suspeite de queimadura se vir:

  • ponto vermelho ou inflamado;
  • mancha de pele úmida ou escorrendo;
  • pele enegrecida, seca, rachada ou dura, com crostas ou bolhas;
  • acúmulo de líquido no tecido com inchaço;
  • coceira constante acompanhada de gemidos de dor;
  • comportamento arisco, evitando ser tocado por dor;
  • febre, muitas vezes após queimaduras solares.

Cachorro olhando para a câmera.

Tratamento das queimaduras

Como vimos, as queimaduras podem ser bem complexas, dependendo da causa e da gravidade. Apesar disso, vamos dar algumas dicas de como tratar queimadura em cachorro.

Podemos indicar um tratamento com fundo homeopático e na lei dos semelhantes, especialmente para queimadura de sol em cachorro. Afinal, após passeio em horário inapropriado, o pet pode aparecer com a pele muito avermelhada e ter dor local.

Para esses tipos de queimadura em cachorro, indicamos aplicar uma toalha ou pano embebido em água fresca, por pelo menos 30 minutos. 

Outra possibilidade de abordagem terapêutica caso a queimadura seja química, é a lavagem em abundância.

Já a queimadura em cachorro de 2º ou 3º grau precisará de tratamento diferenciado. Nesse caso, tenha cuidado ao manipular seu animal para não agravar mais a lesão. Se possível, embrulhe as partes afetadas em uma toalha e leve ao hospital ou clínica de sua preferência (alopático ou homeopático).

O que esperar da recuperação?

Podemos esperar que a queimadura em cachorro, desde que superficial, cicatrize tranquilamente. As de 2ª grau também têm bom prognóstico, a depender de quanto do corpo do animal foi queimado.

Já as de 3º grau, dependendo da extensão da queimadura, são muito graves, e o prognóstico é reservado, pois apesar do tratamento, tudo vai depender da capacidade do paciente em responder a ele.

Atenção especial precisa ser dada à queimadura na pata do cachorro, pois se a causa for contato com químicos, é necessário levar ao veterinário a embalagem do produto para que seja possível neutralizar o efeito.

Então, responder à questão “o que é bom para queimadura em cachorro?” não é fácil, pois vai depender da substância causadora da queimadura, da área corporal afetada e da profundidade da queimadura.

Cachorro marrom olhando de lado para a câmera. Caso queira conversar com um veterinário sobre prevenção de queimaduras ou aprofundar algum dos temas vistos aqui, nós, da Seres, teremos o maior prazer em conversar sobre isso. Aproveitamos para fazer uma consulta com seu peludinho.