Todo tutor sabe que gatos perdem pelo e, às vezes, até parece que é proposital. Porém, um gato soltando muito pelo a ponto de apresentar falhas na pelagem é indício de que algo pode estar por trás dessa queda.

gato peludo do olho azul

O ciclo de vida do pelo dos animais tem um mecanismo de crescimento regulado pelo fotoperíodo, ou seja, que se adapta às diferentes épocas do ano. Um gato soltando pelo em excesso pode estar em muda sazonal.

Os pelos crescem em ciclos, atingem a taxa de crescimento máxima no verão e mínima no inverno. Além da resposta aos estímulos luminosos, há os hormônios, a nutrição do felino, a temperatura ambiente e a exposição ao estresse interferindo nesse ciclo. Continue a leitura e saiba porque o gato solta muito pelo.

Deficiências nutricionais

A deficiência de certos nutrientes da dieta do gato pode afetar o ciclo de vida do pelo. A falta de proteínas faz a pelagem ficar sem brilho, quebradiça e áspera ao tato. Com isso, a troca se prolonga e o crescimento se atrasa.

Particularmente, o gato tem deficiência na produção de um ácido graxo importante na manutenção de pele e pelos saudáveis. Por isso, é importante oferecer alimentos comerciais completos (rações), que ofereçam ômega 3.

Os sintomas cutâneos dessa deficiência demoram de dois a três meses para aparecer. Começam com uma pelagem fina, seca, sem brilho e descamativa. Isso pode perdurar por meses, com queda de pelo e infecções bacterianas secundárias. O mesmo ocorre com a deficiência de vitaminas A, E e D. 

Doenças que causam queda de pelo em excesso

É frequente que os proprietários de animais reclamem da queda dos pelos de seus amigos. Porém, é preciso perceber que ocorreria o mesmo com nossos cabelos se ficássemos sem escová-los.

Por isso, a escovação diária do felino é indicada para retirar os pelos mortos e melhorar essa percepção do gato soltando muito pelo pela casa e sujando roupas e móveis. 

Alopecia psicogênica felina

“Alopecia” é o termo médico para a queda excessiva dos pelos, enquanto “psicogênica” quer dizer que ela tem origem psicológica. No caso dessa doença, há uma alteração comportamental como resposta ao estresse.

Também chamada de tricotilomania, essa enfermidade causa a lambedura compulsiva do pelo em resposta à ansiedade causada pelo estresse. É como um humano que rói as unhas ao ponto de machucar-se com essa mania.

Os fatores mais comuns desencadeantes de estresse no gato são a introdução de um novo animal ou bebê na casa e mudanças da rotina. Os gatos também respondem com estresse à ansiedade dos tutores. Não é incomum ocorrer a alopecia felina em animais de proprietários ansiosos.

O tratamento é realizado com a retirada do fator estressante, quando isso é possível. O uso de medicamentos ansiolíticos ou antidepressivos pode ser indicado, e os feromônios sintéticos são muito benéficos no tratamento dessa enfermidade.

gato deitado em plumas

Micose

A micose, ou dermatofitose, é causada por um fungo chamado Microsporum canis. Ela acomete animais de qualquer idade, porém os filhotes são mais susceptíveis a apresentar a alopecia relacionada a essa doença.

Nesse caso, a alopecia felina é contagiosa tanto para os humanos quanto para os outros animais da casa. Há o agravante de alguns felinos serem portadores do fungo e não apresentarem sintomas, transmitindo-o de forma silenciosa.

Além do gato soltando muito pelo, ocorrem vermelhidão da pele, crostas e descamação cutânea na lesão, inflamação da pele da base da unha, unha quebradiça, coceira e lambedura da região afetada.

Este tipo de micose tem tratamento com medicamentos tópicos e orais. O método de prevenção é evitar o contato com animais que apresentam lesões de pele com as características descritas acima.

Dermatite de hipersensibilidade

Este termo é usado para uma grande variedade de doenças de origem alérgica, como a dermatite alérgica à picada de pulgas e a reação alérgica aos alimentos que deixam o gato com pelo caindo e feridas na pele.

Dermatite alérgica à picada de pulgas

Conhecida como DAPP, essa dermatite é semelhante à alergia à picada de insetos nos humanos. No caso dos felinos, a alergia é à saliva depositada pela pulga no local da picada para alimentar-se. Ela também deixa o gato soltando muito pelo.

O sintoma mais comum é a coceira. Como o gato se lambe excessivamente quando está com essa coceira, a região fica com falhas na pelagem. O tratamento envolve o controle da coceira e a eliminação das pulgas.

Dermatite alérgica alimentar

Também chamada de dermatite induzida por alimentos, é uma reação cutânea a algum ingrediente da alimentação. Ela é mais comum nos cães e se manifesta com coceira e queda de pelo. O tratamento é uso de dieta comercial hipoalergênica.

Além das causas citadas, existem mais doenças que deixam o gato com queda excessiva de pelo. Todas têm tratamento com grande chance de cura e sem sequelas para o gato.

gato se lambendo

Agora que você já sabe o que deixa o gato soltando muito pelo, que tal saber mais sobre esses peludos incríveis? Acesse nosso blog, conheça curiosidades e dicas de como cuidar bem do seu gatinho.