Um gato irritado o tempo todo não é normal. A boa notícia é que ele pode ter seus sintomas aliviados com algumas modificações no ambiente e no modo de agir de seus tutores.

Gato andando na grama.

Às vezes, nós irritamos os outros sem perceber. Isso pode estar acontecendo com seu gato — principalmente se você é marinheiro de primeira viagem no que diz respeito a ter um felino.

Um gato estressado pode ficar irritado e até mesmo doente. Muitas são as causas que deixam o animal em situações estressantes e culminam no comportamento agressivo.

Mudanças na rotina

Essa espécie de animal é considerada metódica e gosta de rotina, mesmo que esta seja um caos. É com isso que ele está acostumado a lidar no seu dia a dia. Por isso, quaisquer interferências nos costumes podem deixar o gato irritado.

A primeira coisa que os veterinários irão questionar sobre um gato irritado com o dono é se houve alguma alteração na rotina do animal: mudança de ambiente, introdução de um novo membro à família, reforma da casa, modificação do dia a dia dos tutores ou um novo componente da mobília.

Dor

Um gato irritado pode estar com dor. Raramente os felinos demonstram que estão com dor, sendo esta uma estratégia de sobrevivência instintiva. Assim, eles disfarçam para se mostrar mais fortes. No entanto, se forem tocados, principalmente onde sentem dor, podem revidar com mordidas ou arranhões.

Hiperestesia felina

É uma condição que acomete os felinos e provoca alterações comportamentais com sintomas físicos importantes, como lambedura ou mordedura excessiva na região caudal e irritação constante.

Não se sabe ao certo o que provoca essa síndrome. Alguns pesquisadores associam as crises a convulsões focais, outros, a mudanças comportamentais ou desordens musculares que causam dor referida na pele.

Poucas caixas de areia na casa ou em lugares barulhentos

Ir ao banheiro é um momento em que gostamos de estar sozinhos e tranquilos, e os gatos também! Se existem muitos gatos na casa para usar poucas caixas de areia, haverá disputas por elas.

Pode acontecer de um gato usar a liteira de outro e este expulsá-lo de lá. Por isso, é recomendado que na casa existam caixas de areia a mais, na fórmula “número de gatos + 1”. Ou seja, se existem três gatos em casa, são necessárias quatro liteiras, pelo menos, em cômodos diferentes.

Gato deitado em cima de uma cadeira.

Outra coisa muito comum é a caixa de areia estar em algum lugar barulhento. Isso acontece bastante em apartamentos, onde o banheiro do gato fica na lavanderia. Se a máquina de lavar estiver ligada, o felino pode evitar ir ao banheiro e ficar irritado.

Falta de esconderijos

Gatos precisam de ambientes calmos e tranquilos para se esconder; que sejam seu “porto seguro”. Eles usam esses lugares para fugir da bagunça quando estão cansados de brincar.

Se não tiver esse ambiente de segurança, uma toca para se esconder, geralmente em locais altos, para que o pet observe tudo lá de cima, o tutor pode ter um gato irritado em casa.

Caixa de transporte

Se você não acostumar o gato com a caixa de transporte, colocá-lo lá dentro sempre será um momento muito estressante para ele. Ficar confinado em um espaço pequeno leva a um estado de nervosismo que pode durar alguns dias após o evento.

Para que isso não aconteça, torne a caixa de transporte um local seguro para o felino. Deixe-a aberta, em um ambiente tranquilo, com um cobertor bem aconchegante, com petiscos gostosos e cheiros agradáveis, como os feromônios sintéticos.

Estimule o seu gato a entrar e a sair da caixa de transporte, mas sem mexer nela. Com o tempo, feche a porta e mova-a um pouco. Aumente o tempo nos treinos, até que ele fique na caixa com tranquilidade, enquanto você dá uma volta com ele.

Falta de estímulos

Mesmo que muitos afirmem que os gatos são independentes e que dormem o tempo todo, na verdade, eles são animais que necessitam de brincadeiras e interações com os tutores, assim como os cães.

Por isso, a falta de estímulos pode deixá-los entediados e aborrecidos, e eles acabam ficando irritados. Então, promova brincadeiras. Como são curiosos por natureza, não é difícil fazer os felinos perseguirem um cordão ou caçarem uma “presa”.

Sintomas de um gato estressado

Os sintomas de gato estressado são diversos e bastante associados a alterações comportamentais ou até mesmo a doenças causadas pelo excesso de estresse. Por isso, é importante reconhecer esses sintomas o quanto antes.

O pet pode apresentar vocalização excessiva. O som de gato irritado pode ser miados repetitivos e insistentes, como se estivesse pedindo algo.

Outros sinais de gato estressado envolvem patadas, arranhões e mordidas gratuitas. Alguns gatos começam a apresentar estereotipias, que são comportamentos repetitivos e compulsivos, como lamber ou morder uma região do corpo a ponto de se ferir.

Como ajudar seu gato

Existem várias formas de ajudar um gato irritado. Primeiro é preciso descobrir a causa da irritação do animal e corrigi-la, quando possível. No caso de introdução de novos membros na família, o animal terá que aprender a conviver com eles.

Outras atitudes envolvem corrigir o número de caixas de areia na casa, fazer esconderijos ou tocas altas, promover um enriquecimento ambiental para que o gato tenha estímulos para se distrair.

Gato irritado.

Ter um gato irritado é motivo de preocupação para o tutor, por isso, se notar sintomas de irritação no seu felino, traga-o para uma consulta com nossos veterinários especialistas em felinos, no Seres ele será muito bem atendido.