Ferida na orelha do cachorro: devo me preocupar?

Publicado pela Equipe SERES | 10 julho 2022

#

Umas das partes do corpo do nosso pet que chama mais atenção são as orelhas. Cada raça possui um formato e costuma expressar os sentimentos do nosso animalzinho no lugar das palavras. Uma ferida na orelha do cachorro, portanto, é facilmente observada e causa certa preocupação ao tutor.

Cachorro no colo do tutor.

Esse tipo de machucado pode ser inofensivo e de fácil resolução. Outras vezes, porém, requer exames específicos para diagnóstico e tratamento mais agressivo. Na sequência, vamos falar sobre as diferentes causas e tipos de lesões que acometem essa área tão apreciada do corpinho.

Tipos de ferida

Você pode observar a ferida na orelha do cachorro tanto na parte de dentro quanto de fora da orelha, assim como nas bordas. Essas lesões podem ser sanguinolentas, com pus, descamativas, com crostas amareladas ou avermelhadas, inchaço ou muita cera dentro do ouvido.

Mas por que meu pet está com a orelha ferida? 

As causas de ferida na orelha do cachorro são diversas, e muitas delas possuem um sintoma em comum: a coceira. Quando o animal sente incômodo, seja dentro ou fora do conduto auditivo, usa as patas traseiras para se coçar e acaba se autotraumatizando.

Outro fator menos comum, porém mais grave, são os tumores de pele que podem atingir a região das orelhas. O pet não sente coceira inicialmente, mas a própria doença deixa uma ferida na orelha do cachorro.

Sempre que observar uma ferida, seja pequena, seja grande, independentemente da aparência, seu pet deve ser levado para uma avaliação do médico-veterinário. A seguir, vemos alguns exemplos de doenças que podem gerar ferida na orelha do cachorro:

Otite

A otite canina é a doença pruriginosa (que causa coceira) mais recorrente nesses animais. Ela é causada tanto por bactérias quanto por fungos. Uma intensa inflamação no conduto auditivo permite que esses microrganismos cresçam em quantidade exacerbada. As causas desse tipo de otite geralmente são alérgicas.

Outra causa de otite é devido ao ácaro otodectes cynotis, que parasita as orelhas externas e causa a chamada sarna otodécica. Nesse caso, o pet precisa entrar em contato direto com outro animal que tenha essa sarna ou compartilhar os mesmos objetos e utensílios, como rasqueadeiras, pentes e escovas, e ser contaminado.

Nos casos de otite, serão observados aumento do cerúmen dentro do ouvido de cor amarelada ou escurecida. A  parte interna da orelha fica mais avermelhada devido à inflamação e ao ato de se coçar. Pode haver secreção com sangue e falhas de pelo na parte de trás.

Ao coçar a orelha, seja com as patas, se esfregando ou sacudindo a cabeça, há chance de pequenos vasos sanguíneos se romperem. Assim, há acúmulo de sangue abaixo da pele da orelha, gerando o otohematoma canino. Nesse caso, é possível sentir um conteúdo líquido ligeiramente macio ao tocar a região.

Cachorro preto deitado.

Sarnas demodécica

Esse tipo de ácaro, que causa a sarna demodécica, se alimenta dos pêlos do cachorro, causando alopecia (queda dos pêlos) predispondo a infecções. Bactérias oportunistas podem proliferar e causar coceira, o que  agrava o quadro clínico.

Sarna sarcóptica

O ácaro da sarna sarcóptica cava túneis e se movimenta na camada mais externa da pele, gerando intensa coceira. Ao se coçar, o cachorro se auto traumatize levando a formação de crostas até mesmo podendo sangrar

Traumas

Outro problema comum que causa ferida na orelha do cachorro são as brincadeiras com outros animais, ou brigas. Ao interagirem, o pet pode levar uma mordida ou arranhão e machucar a orelha.

Picada de mosquito

Algumas raças de cachorros têm a região das orelhas menos desprovidas de pelo, o que facilita a picada de mosquitos. Se o animal viver em uma região repleta desses insetos ou em um ambiente sem higiene, ele estará mais propenso a ser picado.

Ao picar, o mosquito inocula substâncias que dão sensação de coceira na orelha do cachorro, e o reflexo do animal é colocar a pata para se aliviar. A picada por si só já pode gerar uma pequena ferida, mas se o animal se coçar intensamente, aumentará a extensão da lesão. 

Alguns mosquitos também transmitem doenças, como verme do coração e leishmaniose. Esta, além de ser uma doença grave, tem como um dos sintomas alterações dermatológicas inclusive na orelha.

Carrapatos

Esses ectoparasitas tão comuns no nosso país preferem se manter nas regiões mais quentes do corpo do animal: entre os dedos, na virilha, nas axila e também dentro da orelha. Quando no último local, causará intensa coceira, o que leva o animal a se ferir.

Carcinoma

O carcinoma de células escamosas (CCE), também chamado de carcinoma de pele, é o tumor maligno mais comum entre os cães. Apesar de ser agressivo, não costuma se espalhar para o restante do corpo.

O que o tutor somente observa é a ferida na orelha do cachorro, semelhante a úlceras que sangram e não cicatrizam.O carcinoma atinge principalmente animais de pele e pêlos claros que gostam de tomar banho de sol ou são expostos à radiação solar em horários impróprios sem proteção.

Tratamento

O tratamento para a ferida da orelha do cachorro varia de acordo com a causa. Se o motivo for picada de inseto, usar repelentes em forma de coleiras específicas ou produtos aplicados na pele do animal evita a lesão. Alguns produtos tópicos, como cremes e pomadas, podem ser necessários para curar a ferida apresentada.

Outro problema facilmente resolvido é a presença de carrapato dentro do ouvido. Basta retirá-lo manualmente ou fazer uso de medicações previamente prescritas pelo médico-veterinário para eliminar esse parasita.

Em sua maior parte, a otite canina também é facilmente tratada. São utilizados medicamentos otológicos aplicados no ouvido. O médico-veterinário fará o diagnóstico da origem da otite (bacteriana, fúngica ou sarna), e escolherá o melhor produto, além de tratar causas concomitantes da doença, como alergias.

Se houver otohematoma, é necessário descobrir o que o originou e tratá-lo simultaneamente. O otohematoma por si só pode ser solucionado com aplicações de medicações injetáveis, produtos tópicos (creme, pomada ou loção)  ou cirurgia.  

Já o carcinoma de pele tem um tratamento mais agressivo, sendo necessário cirurgia. Muitas vezes, somente o tratamento cirúrgico é suficiente para eliminação desse tumor, juntamente ao uso de filtro solar e diminuição do tempo de exposição ao sol, não necessitando de quimioterapia.

Cachorro deitado olhando para cima.Como vimos, diversas alterações causam ferida na orelha do cachorro, e um profissional capacitado é fundamental para que haja tratamento correto. O centro veterinário Seres está pronto para receber você e seu peludo com muito carinho. Conheça nossas unidades acessando nosso site.

Aqui você encontra artigos incríveis sobre saúde e cuidados que podem ajudar a melhorar o bem-estar de seu bichinho de estimação, seja qual for a espécie do pet. Afinal de contas, o nosso instinto é cuidar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Notícias relacionadas

Ver todas notícias
Dente de cachorro caindo: saiba se é normal

Dente de cachorro caindo: saiba se é normal

#cachorro
14 novembro 2022

Todo tutor adora ver seu bichinho feliz e saudável, por isso, brinca e oferece brinquedos para ele se divertir. Durante […]

Continuar lendo
É possível identificar fezes de cachorro com giárdia?

É possível identificar fezes de cachorro com giárdia?

#cachorro
08 novembro 2022

A giardíase, ou seja, a infecção do seu peludinho por um protozoário unicelular, pode alterar o sistema digestório, causando gases, […]

Continuar lendo
Doenças cardíacas em cães: saiba como identificar

Doenças cardíacas em cães: saiba como identificar

#cachorro
27 outubro 2022

Assim como nos seres humanos, as doenças cardíacas em cães também são patologias frequentes, geralmente associadas à idade mais avançada. […]

Continuar lendo
Seu cachorro não bebe água? Isso não é um bom hábito!

Seu cachorro não bebe água? Isso não é um bom hábito!

#cachorro
26 outubro 2022

A água é a substância mais abundante no corpo dos animais. Se seu cachorro não bebe água, você deve descobrir […]

Continuar lendo
Dentista-veterinário: saiba mais sobre essa especialidade

Dentista-veterinário: saiba mais sobre essa especialidade

#cachorro
25 outubro 2022

A medicina veterinária vem crescendo a cada dia. É comum nos depararmos com novos produtos, tratamentos e até mesmo doenças […]

Continuar lendo
Conheça como vive um cachorro deficiente

Conheça como vive um cachorro deficiente

#cachorro
24 outubro 2022

Os animais, assim como os seres humanos, podem sofrer acidentes, ser diagnosticados com doenças de difícil tratamento ou nascer com […]

Continuar lendo
Conheça algumas causas de cachorro cansado

Conheça algumas causas de cachorro cansado

#cachorro
23 outubro 2022

Após longos passeios, corridas e brincadeiras no quintal, ou seja, após um alto gasto energético, é normal ver o pet […]

Continuar lendo
Como saber se o cachorro está ficando cego e como ajudá-lo

Como saber se o cachorro está ficando cego e como ajudá-lo

#cachorro
06 outubro 2022

Apesar de o olfato ser o sentido mais aguçado e importante para o cão, isso não quer dizer que se […]

Continuar lendo
Casca grossa na pele do cachorro: um problema muito comum

Casca grossa na pele do cachorro: um problema muito comum

#cachorro
30 setembro 2022

Problemas dermatológicos estão entre as principais queixas de tutores quanto à saúde do seu animal. Grande parte dos cachorros são […]

Continuar lendo

Assine nossa newsletter e receba novidades.