Todo tutor deve ficar alerta caso note o cachorro com falta de equilíbrio, parecendo tonto ou sem conseguir manter a coordenação ao caminhar. As causas são variadas, mas todas elas merecem uma atenção especial. Além disso, muitas doenças que levam a essa manifestação clínica são graves. Veja o que fazer! 

cachorro-com-falta-de-equilibrio

Cachorro com falta de equilíbrio: será que é grave? 

Caso o tutor note o cachorro com desequilíbrio e caindo ou simplesmente perceba que ele está cambaleando pela casa, é preciso correr com o pet para o médico veterinário. Embora as causas desses sinais clínicos possam ser várias, quase sempre, a doença que causa falta de equilíbrio requer uma atenção especial. 

Isso porque as causas de desequilíbrio comumente estão ligadas a uma doença neurológica, ou seja, que acomete o sistema nervoso. É o caso, por exemplo, da cinomose. Você conhece?

Trata-se de uma doença viral e muito contagiosa que afeta o sistema nervoso do cão. A dificuldade de movimentação e coordenação das pernas traseiras é um dos sinais clínicos, o que permite que o tutor perceba o cachorro com incoordenação e fraqueza. Quanto antes o tratamento for iniciado, maiores são as chances de recuperação.

O que pode deixar o cão com falta de equilíbrio?

Cachorro com tontura, o que pode ser? Quando percebe o animal com falta de equilíbrio ou incoordenação, o tutor precisa levá-lo para ser examinado. Inúmeras doenças podem levar o pet a apresentar essa manifestação clínica, por exemplo:

  • Epilepsia idiopática;
  • Doença vestibular do cão idoso;
  • Doença de Lyme;
  • Cinomose;
  • Espondilomielopatia cervical (síndrome de Wobbler);
  • Hidrocefalia;
  • Deficiência nutricional;
  • Lesões no sistema vestibular consequente de otites ou tumores;
  • Dificuldade de locomoção consequente de dor na articulação;
  • Doença do disco intervertebral, entre outros.

Quais são os sintomas de desequilíbrio em cães? 

O tutor não costuma ter dificuldade de perceber o cachorro com falta de equilíbrio. No entanto, há alguns sintomas de desequilíbrio ou de que ele não está conseguindo caminhar como deveria, que podem ser observados. Também devem ser considerados, por exemplo:

  • dor ao caminhar;
  • animais que arrastam a patinha;
  • fraqueza;
  • claudicação;
  • paralisias;
  • convulsões;
  • andar em círculos;
  • alteração de comportamento;
  • desmaios;
  • tremores;
  • inclinação da cabeça;
  • movimentação do globo ocular involuntária (nistagmo), mesmo com o animal parado.

cachorro-com-falta-de-equilibrio

Como tratar o cachorro com falta de equilíbrio?

O primeiro passo para cuidar de um cachorro com falta de equilíbrio é levá-lo ao médico veterinário rapidamente. Afinal, antes de pensar em um remédio para cachorro com tontura, é preciso descobrir o que ele tem.

Para isso, além de perguntar sobre o histórico do animal e fazer o exame físico, o médico veterinário pode realizar alguns testes neurológicos. Dependendo daquilo que encontrar, a tendência é que ele solicite exames complementares. Entre os mais frequentes, estão:

  • Exame de sangue (hemograma e bioquímicos);
  • Radiografia;
  • Ultrassonografia;
  • Ressonância magnética e análise de líquor;
  •  Exames específicos para doenças infecciosas.

Fechado o diagnóstico, o melhor protocolo de tratamento pode ser seguido. Como a origem do cachorro com falta de equilíbrio varia muito, os medicamentos também são diversificados.

Já se for epilepsia, é necessário tentar descobrir a origem da doença. No entanto, enquanto isso, um fármaco que iniba novas convulsões provavelmente será prescrito. Em suma, tudo depende do diagnóstico.

Como evitar o desequilíbrio em cães? 

Embora nem sempre seja possível prevenir a falta de equilíbrio, há alguns cuidados com o cachorro que podem evitar parte das possíveis doenças. Entre eles:

  • Mantenha a vacinação em dia para evitar doenças como a cinomose, por exemplo;
  • Verifique sempre o ouvido do animal, para ele receber o tratamento quanto antes caso tenha otite;
  • Evite que ele tenha acesso a locais em que corra o risco de ser vítima de qualquer evento traumático;
  • Passeie com o seu pet sempre usando a coleira;
  • Mantenha uma alimentação adequada e equilibrada. 

cachorro-com-falta-de-equilibrio

Não sabe se o seu cão está com a vacinação em dia? Veja quando a vacina deve ser aplicada no pet