Quando dar a primeira vacina do cachorro? Essa é uma dúvida comum de pessoas que adotam um peludinho pela primeira vez. Veja como funciona a vacinação de cães e confira dicas para não errar! 

primeira vacina do cachorro

Por que preciso dar a primeira vacina do cachorro?

As vacinas para cães ajudam a manter o pet protegido e, por isso, precisam ser aplicadas desde que eles são filhotinhos. A função dela não é tratar nem impedir que o peludo tenha contato com o vírus, mas para “ativar” o sistema imunológico. 

Ao ser aplicada, a vacina estimula o organismo do animal a produzir células de defesa. Essas células são potentes e ficam arquivadas no corpo. Quando o pet tem contato com o vírus ou outro microrganismo que causa a doença para a qual o cachorrinho foi vacinado, as células de defesa já o reconhecem. 

Assim, agem rapidamente para impedir que o patógeno se instale, se replique e cause os sintomas da doença. Depois da primeira dose, o pet vai precisar tomar alguns reforços para garantir a proteção, inclusive anualmente. Isso se faz necessário para que o organismo seja estimulado a produzir novas células de defesa.  

Assim, tanto a primeira vacina do cachorro quanto as demais são muito importantes, pois serão com elas que você protegerá o seu peludo. 

Quando a primeira vacina do cachorro deve ser dada?

O ideal é levar o filhotinho ao médico-veterinário para uma avaliação assim que você adotá-lo. O profissional determinará quando dar a primeira vacina no cachorro. No geral, a aplicação é feita com 45 dias de vida, mas há cães que têm indicação de tomar primeira dose de vacina já aos 30 dias de vida (normalmente os cães de canis, por um risco maior de exposição às principais viroses). 

Depois disso, uma nova dose da vacina é aplicada a cada três semanas, essas já com a proteção mais ampla, chamadas polivalentes ou múltiplas. É possível que o profissional prescreva uma quarta dose, isso porque o novo consenso diz que o período ideal para aplicação da última dose de vacina no filhote é quando este tenha completado 16 semanas de vida. 

Portanto, aquela ideia antiga de que o filhote precisa de somente 3 doses de vacina múltipla já caiu por terra, isso é avaliado individualmente e cada caso é um caso. Esse protocolo é determinado quando a primeira vacina do cachorro for aplicada, e a data da próxima vacina pode ser encontrada no cartão de vacina animal

primeira vacina do cachorro

Qual é a primeira vacina do cachorro?

Outra dúvida frequente de quem acaba de adotar um peludinho é quais as primeiras vacinas do cachorro. Você conhece? A primeira é chamada de polivalente ou múltipla (V7, V8 e V10), conforme o número de doenças contra as quais age). Dessa forma, é conhecida por proteger o pet de várias doenças, como, por exemplo:

  • Cinomose;
  • Adenovírus tipo 2;
  • Coronavírus;
  • Parainfluenza;
  • Parvovirose;
  • Leptospira icterohaemorrhagiae;
  • Leptospira canicola.

Além dela, a partir das 12 semanas (para a maioria das marcas disponíveis) o animal também terá que receber a vacina antirrábica. Em alguns casos, o médico-veterinário pode indicar a vacinação para proteger o pet da gripe canina (também chamada tosse dos canis), leishmaniose e giardíase. Todas elas ajudam a garantir a saúde do cachorro.

Vacinas para cachorro causam dor?

Pode ficar calmo. É comum que o filhotinho chore um pouquinho por não entender o que está acontecendo e pelo leve desconforto da picada, mas ele não vai sofrer. As vacinas para cachorro são apenas injeções aplicadas embaixo da pele. 

A aplicação é rápida e pode ser realizada pelo médico-veterinário na clínica ou até na casa do cliente, quando o atendimento é feito em domicílio. Por fim, é comum que as pessoas fiquem em dúvida se a primeira vacina de cachorro dá reações. 

No geral os pets não costumam ter nenhuma reação pós-vacina, no máximo ficam mais amoados e quietinhos no dia (devido dor no local da aplicação ou até mesmo febre baixa), mas as reações mais sérias não são impossíveis e podem sim acontecer. Então, se o tutor notar qualquer alteração de comportamento no pet, deve entrar em contato com o médico-veterinário. 

Quanto custa a vacina para cachorro? 

É preciso entrar em contato com o médico-veterinário para saber quanto custa a primeira dose da vacina para cachorro. O preço pode variar um pouco de acordo com a região onde você mora e o laboratório fabricante. 

Entretanto, saiba que a primeira vacina do pet tem preço acessível, sobretudo se comparado ao custo do tratamento das doenças que ela previne.  Além disso, a aplicação é essencial para que o seu peludinho cresça saudável. Lembre-se de que doenças, como a cinomose, podem matar. Por isso, não deixe de dar a primeira vacina do cachorro, assim como as demais. 

Há outras vacinas que o filhotinho precise tomar além dessa?

Quando você for levar o peludinho para ser vacinado, o médico-veterinário irá determinar quais são as primeiras vacinas de cachorro. No geral, além da múltipla, é aplicada a dose que protege o animalzinho da gripe canina. 

Também há a vacina antirrábica, aplicada quando o bichinho tem entre três e quatro meses. Tanto essa quanto a múltipla precisam ser aplicadas novamente todos os anos. Por fim, é possível que o profissional inclua a vacina para proteger o peludo da leishmaniose, gripe canina e giárdia no calendário de vacinação. 

Adotei um cachorro adulto, preciso vacinar? 

Sim! Todos os cães precisam receber a vacinação e mesmo que você tenha levado um pet adulto para casa, é preciso se preocupar com isso. O nome da primeira vacina do cachorro é a mesma de filhotes, ou seja, é a polivalente/múltipla. Além dela, o animal precisará receber também a antirrábica. 

No entanto, para que a aplicação seja feita, primeiramente o médico-veterinário irá examinar o animal, afinal, é preciso avaliar a saúde do pet. Além disso, poderá prescrever a administração de vermífugos.

primeira vacina do cachorro

Você sabe como funciona a vermifugação em cães? Veja como dar remédio de verme para cachorro: passo a passo.