Quer saber tudo sobre tumor em cachorro? Então, a primeira coisa que você precisa descobrir é que nem todo tumor é câncer. Além disso, embora nem sempre a cura seja possível, há tratamento. Veja mais informações e tire suas dúvidas!

tumor em cachorro

Tumor em cachorro pode ser câncer

Qualquer aumento de volume em determinada região do corpo do animal é chamado de tumor. No entanto, quando esse aumento é causado pela multiplicação desordenada de células, é possível nomear essa alteração de volume como neoplasia.

A neoplasia, por sua vez, pode ser maligna ou benigna. Um exemplo da benigna, que acomete pessoas, é o pólipo no intestino. Trata-se de um tumor causado pela proliferação de células, mas que não é maligno, ou seja, não é câncer. Só quando essa multiplicação de células é maligna é que ela recebe o nome de câncer.

Embora entender essa diferenciação seja importante para saber que nem sempre que o médico-veterinário falar que o cachorro com tumor significa que ele está com câncer, as neoplasias são as que mais preocupam os tutores.

Isso é perfeitamente justificável, já que o tumor maligno requer um tratamento intenso, rápido e adequado para aumentar as chances de cura. Conheça os principais tipos e veja como tratar tumor em cachorro, caso seja uma neoplasia.

Tumores mais comuns em cães

O tumor em cachorro que é maligno costuma acometer principalmente animais idosos, ou seja, com mais de sete anos. Como a expectativa de vida dos animais de estimação cresceu nos últimos anos, há um maior número de pets velhinhos.

Consequentemente, o diagnóstico de câncer nesses animais vem aumentando na rotina clínica. A incidência é tão grande que essa doença pode até ser considerada uma das principais causas de morte entre os pets.

Embora a incidência dos diferentes tipos de câncer possa variar de acordo com a região, idade e tratamento que os peludos recebem, alguns são considerados mais frequentes. Dentre os mais diagnosticados na rotina veterinária estão:

  • Câncer de pele e anexos;
  • Câncer de mama;
  • Tumor canino no sistema genital,
  • Câncer no sistema digestório.

tumor em cachorro

Sinais de tumor em cachorro

Assim como acontece com as pessoas, nos animais, quanto antes o diagnóstico de câncer for feito, maiores são as chances de cura. Por isso, é indicado que o tutor saiba como identificar tumor em cachorro. Assim, caso você note uma alteração, deve levar o pet para atendimento o quanto antes.

Por exemplo, quando for coçar a barriga do peludo fique atento para ver se não há nenhum carocinho na mama. Às vezes, ele é tão pequeno que tem o tamanho de uma ervilha. Se for tratado quando está assim, há grande chance de curar o paciente.

O mesmo vale para quando for escovar os dentes do animalzinho. Aproveite para ver se não há nada de anormal na mucosa da boca, perto da língua ou gengiva. Esses cuidados valem para todo o corpo do pet. Inchaços, calombos ou formações estranhas devem servir como alerta.

O problema é que nem sempre é possível ver o aumento de volume. Às vezes, o tumor em cachorro ocorre em um órgão interno e só pode ser diagnosticado com exames específicos, como, por exemplo, o ultrassom.

No entanto, é comum que o animal desenvolva outros sinais clínicos. Se o câncer for no estômago, por exemplo, ele poderá apresentar vômito. Dessa forma, é necessário que a qualquer alteração notada, o pet seja levado ao médico-veterinário para ser examinado.

Alternativas de tratamento

Quem vai definir como cuidar de tumor em cachorro da melhor maneira é o médico-veterinário. O profissional poderá avaliar o animal, solicitar exames e identificar o tipo de tumor. Isso tudo vai influenciar no tipo de tratamento. Dentre as possibilidades há:

  • Cirurgia: costuma ser o método de eleição quando a realização do procedimento é possível;
  • Quimioterapia: costuma ser usada quando a cirurgia é não viável. Também pode ser indicada antes ou depois do procedimento cirúrgico, tanto para diminuir o tamanho do tumor quanto para minimizar as chances de recidiva,
  • Radioterapia: alternativa para quando a cirurgia não é possível. No entanto, o tratamento está disponível em poucas cidades.

tumor em cachorro

Dentre esses tratamentos, um que causa muita dúvida nos tutores é a quimioterapia. Saiba mais sobre ela e suas aplicações