Saiba o que pode deixar seu porquinho-da-índia estressado

Publicado pela Equipe SERES | 10 julho 2022

#

O porquinho-da-índia é um animal dócil, tímido e carinhoso. Essas características fazem dele um ótimo pet, especialmente para quem não possui muito espaço em casa. Embora seja um animal tranquilo, alguns fatores podem deixar o porquinho-da-índia estressado. Saiba mais sobre esse bichinho tão especial.

Porquinho-da-índia.

O que é um porquinho-da-índia?

Apesar do nome, o porquinho-da-índia é originário da América do Sul e é um roedor, parente da capivara e do preá. Pesa em torno de 1 kg, se alimenta de capim fresco ou feno, vegetais e ração, e chega a viver dez anos, aproximadamente.

É um animal bastante higiênico e se lambe a todo momento para se manter limpinho. Sendo assim, não é necessário (é até mesmo proibido) banhá-lo, mas, em contrapartida, seu ambiente precisa ser higienizado frequentemente para garantir o seu bem estar e saúde.

Existem diversas raças de porquinho-da-índia: as de pelo curto, longo e até mesmo sem pelos. Todas são encantadoras e também sensíveis ao meio ambiente onde vivem.

Se o estilo de vida, manejo e cuidados não forem adequados, você pode deixar o porquinho-da-índia estressado, acarretando uma difícil relação com você e até o adoecimento do animal. Vamos, então, identificar quando as coisas não vão bem.

Como identificar um porquinho-da-índia estressado?

Para reconhecer se o animal está sob estresse, é preciso ficar atento ao seu comportamento. Se notar o porquinho-da-índia bravo, tentando morder e brigar com pessoas ou outros animais, é provável que ele esteja estressado.

O animal também pode começar a morder as grades da gaiola e fazer tentativas de fuga ou buscar lugares para se esconder, pois um porquinho-da-índia estressado geralmente está sob constante sentimento de medo. Na natureza, esse roedor é uma presa, portanto, seu instinto é manter-se sempre alerta.

A prática de se auto-higienizar de maneira excessiva por meio de lambidas pode causar queda de pelo e feridas. Falta de apetite, tristeza, apatia, alterações intestinais e o ato de se movimentar no recinto dando voltas, girando repetidamente, são sinais que o pet apresenta quando está estressado.

Motivos de estresse

Diversos são os motivos que podem deixar o porquinho-da-índia estressado. Como dito anteriormente, esses animais reagem de acordo com o meio onde vivem. Outros fatores que também afetam o comportamento do animal são: a alimentação que recebem, a temperatura do recinto, presença de doenças e interação com as pessoas e outros animais.

Tudo à sua volta pode afetar a vida emocional desses roedores, por isso, é importante saber os cuidados básicos que eles necessitam para evitar qualquer transtorno. A seguir, listamos algumas razões que podem levar o pet a ficar estressado.

Porquinho-da-índia.

Alimentação

A alimentação do porquinho-da-índia deve ser à base de ração específica para essa espécie: feno e algumas verduras e legumes. A falta de certas vitaminas na dieta pode afetar o estado geral do animal, levando-o a imunossupressão, aumentando o risco às doenças, deixando-o emocionalmente instável.

Se houver necessidade de fazer a troca de ração, faça-a de forma gradual para que não ocorra diarreia ou constipação. A quantidade de feno oferecida também é importante para a digestão. Alterações gastrointestinais podem trazer mal-estar, dores e estresse.

Presença de predadores

Por serem animais que são presas na natureza, a presença de outras espécies na casa, como cães, gatos e pássaros, pode deixar o porquinho-da-índia estressado. Nesse caso, ele se sente ameaçado o tempo todo, com sentimento de medo e angústia, tentando fugir ou se esconder.

Mesmo que não esteja vendo diretamente seus predadores, ele se mantém em estado de alerta, pois sente o cheiro desses animais a certa distância. Caso observe sinais de estresses devido a presença de outros animais, coloque-o em um local mais afastado.

Gaiola inadequada

O principal fator para ter uma gaiola adequada está no tamanho e na quantidade de animais presentes. Embora o porquinho-da-índia seja um animal sociável com outros da mesma espécie, um recinto com muitos animais pode deixá-lo estressado por falta de espaço.

Dentro da gaiola também deve ter um local para o pet poder se esconder e descansar quando desejar, chamado de toca. Como mencionado, por se sentir ameaçado em diversas ocasiões, o porquinho-da-índia necessita de um local privado em que se sinta seguro.

Falta de atividades

Apesar de ser um animal tranquilo, o dentuço também gosta de brincar. Oferecer brinquedos para entretê-lo e que ele também possa roer é uma ótima opção para mantê-lo ocupado e feliz.

Excesso ou falta de manipulação

Se o porquinho foi acostumado desde filhote a ser manipulado pelo tutor, essa interação é benéfica. Eles são animais que gostam de carinho, porém, é importante evitar pegá-los quando estiverem dormindo, comendo ou brincando. O excesso ou ausência de interação podem deixar o porquinho-da-índia estressado.

Como acalmar o porquinho-da-índia?

Agora que você sabe quase tudo sobre porquinho-da-índia, entende que o motivo que está gerando estresse no pet deve ser identificado e corrigido. O erro na manipulação e cuidados com o pet são os principais causadores de estresse nesses animais.

Manter um ambiente tranquilo, sem estímulos de vozes e música alta ajuda a acalmar o porquinho-da-índia. Lares onde as pessoas costumam gritar, latidos, miados e barulhos externos podem deixar o pet agitado.

Porquinho-da-índia.

Ter um pet de companhia é extremamente prazeroso, mas se você notou seu porquinho-da-índia estressado, não deixe de saber mais sobre o assunto acessando nosso blog. Se você percebe que ele está estressado, mas não soube identificar a causa, leve-o a um médico veterinário para avaliação. Conte com nossa equipe veterinária para atender o seu dentuço!

Aqui você encontra artigos incríveis sobre saúde e cuidados que podem ajudar a melhorar o bem-estar de seu bichinho de estimação, seja qual for a espécie do pet. Afinal de contas, o nosso instinto é cuidar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas

Ver todas notícias
Venha descobrir se o hamster sente frio

Venha descobrir se o hamster sente frio

#roedores
23 novembro 2022

Os hamsters são roedores de cuidados fáceis, que não exigem manejos complexos. Porém, conhecer suas particularidades e individualidades ajuda o […]

Continuar lendo
Alimentação do porquinho-da-índia: a dieta apropriada

Alimentação do porquinho-da-índia: a dieta apropriada

#roedores
21 outubro 2022

Muitos roedores tornaram-se pets bastante queridos pelos brasileiros. Entre eles, o porquinho-da-índia merece destaque: fofo, brincalhão, muito ativo e um […]

Continuar lendo
Se tiver dor, o hamster pode tomar dipirona?

Se tiver dor, o hamster pode tomar dipirona?

#roedores
26 setembro 2022

Hamsters são animais práticos e fáceis de cuidar, porém, quando apresentam sinais de doença, devemos socorrê-los prontamente. Remédios comuns na […]

Continuar lendo
Hamster doente: como saber se há algo errado com meu pet?

Hamster doente: como saber se há algo errado com meu pet?

#roedores
23 setembro 2022

É difícil resistir a um animal tão carismático e fofo como o hamster. Apesar de ser brincalhão, esse animal tem […]

Continuar lendo
Doença em coelho: como prevenir ou identificar

Doença em coelho: como prevenir ou identificar

#roedores
22 setembro 2022

Assim como humanos, os animais podem ficar doentes por motivos genéticos, manejo inadequado ou idade avançada. Então, a doença em […]

Continuar lendo
Será que coelho espirrando é motivo de preocupação?

Será que coelho espirrando é motivo de preocupação?

#roedores
11 agosto 2022

Coelhos são fofinhos e estão entre os animais de estimação preferidos dos brasileiros, junto aos cães e aos gatos. Precisam […]

Continuar lendo
Veja algumas dicas de como cuidar de um hamster

Veja algumas dicas de como cuidar de um hamster

#roedores
11 julho 2022

Ter um hamster como pet tornou-se comum, afinal, esse pequeno mamífero é engraçado e adora brincar. Por isso, é importante […]

Continuar lendo
Coelhos têm febre? Aprenda a identificar o coelho com febre

Coelhos têm febre? Aprenda a identificar o coelho com febre

#roedores
24 maio 2022

Assim como outros mamíferos, é possível que seu coelho com febre seja uma resposta a uma infecção. No entanto, não […]

Continuar lendo
O rato twister transmite doença para o ser humano?

O rato twister transmite doença para o ser humano?

#roedores
20 maio 2022

Ter um rato em casa é diversão garantida, afinal, trata-se de um pet que interage bastante com seu tutor, além […]

Continuar lendo

Assine nossa newsletter e receba novidades.