O rato twister transmite doença para o ser humano?

Publicado pela Equipe SERES | 10 julho 2022

#

Ter um rato em casa é diversão garantida, afinal, trata-se de um pet que interage bastante com seu tutor, além de ser muito brincalhão. Mas será que o rato twister transmite doença para o homem?

Rato branco parada olhando para a câmera.

Essa é uma dúvida fundada, pois o rato twister é uma ratazana doméstica, e como toda ratazana, pode ser portadora de algumas doenças que podem ser transmitidas ao seu tutor, as chamadas “zoonoses”.

Mas afinal, quem é esse ratinho encantador?

O rato twister, ratazana doméstica, Mercol ou simplesmente rato é um roedor pertencente à família Muridae e à espécie Rattus novergicus.

Acredita-se que foi a primeira espécie de mamífero a ser domesticada para fins científicos em biotérios. Seu isolamento e reprodução para esse fim permitiu a criação de linhagens para animais de estimação.

Características do rato twister

Esse rato de estimação é ideal para quem quer um pet que não necessite de muito espaço, já que é um pequeno mamífero de apenas 40 cm em média e que pesa por volta de meio quilograma.

Ele apresenta as orelhas e os pés desprovidos de pelos. Os machos geralmente são maiores do que as fêmeas. A principal diferença com relação à ratazana comum é sua coloração.

Os ratos selvagens eram de coloração castanha, já o rato twister apresenta grande variedade de cores, desde animais completamente brancos até os bicolores e tricolores. A expectativa de vida é de 3 a 4 anos.

Comportamento do rato twister

O rato twister tem hábitos noturnos, ou seja, à noite é quando ele apresenta maior atividade. Como naturalmente vive em colônias, é desaconselhado ter somente um animal, pois ele precisa de companhia.

São animais muito comunicativos entre si, vocalizando e fazendo barulhinhos uns para com os outros e com o tutor. Eles cuidam uns dos outros, dormem juntos, penteiam-se e todos cuidam dos filhotes. Olfato, audição e tato são bastante desenvolvidos.

Mas eles mordem?

O twister é muito mais dócil do que a ratazana selvagem. Ele dificilmente morde seu tutor, pois adora carinhos. No entanto, se ele se sentir ameaçado, estiver machucado ou com dor, pode morder.

Alimentação do rato twister

Na natureza, o rato é um animal onívoro, ou seja, pode comer tanto matéria vegetal quanto animal, podendo ingerir restos de comida humana quando vive próximo aos homens. 

O ideal é que ele se alimente de ração peletizada específica para a espécie e que tenha água fresca sempre à disposição. Mas é possível oferecer brócolis, cenoura, repolhos, vagem, maçã, banana e muitos outros alimentos.

E as doenças?

Então, será que o rato twister transmite doença para nós? A resposta é sim. Os animais podem ser portadores de agentes(micro-organismos) patogênicos causadores de doenças nos homens, não adoecer e que são transmissíveis para o ser humano.

Alguns desses micro-organismos “doenças de rato” podem ser transmitidas por qualquer roedor, por isso, é importante que seu twister não tenha contato com animais selvagens ou de procedência desconhecida.

Leptospirose

A leptospirose, também chamada de doença do rato, é uma doença infecciosa grave, causada por uma bactéria chamada de Leptospira sp, que é eliminado pela urina de roedores e outros animais e outros animais contaminados.

Rato olhando para a câmera.

Qualquer pessoa ou animal que tiver contato com essa urina pode adoecer. Os sintomas são febre, dor de cabeça, pelo corpo, vômitos, diarreia e coloração amarelada da pele e dos olhos.

Na forma grave, pode afetar outros órgãos e causar insuficiência renal, insuficiência hepática, insuficiência respiratória, hemorragias, meningite e levar ao óbito. Sabendo, então, que o rato twister transmite doenças como a leptopirose, é preciso preveni-la.

Hantavirose

A hantavirose é uma doença viral aguda causada por um Hantavírus e provoca uma síndrome cardiopulmonar no ser humano. Esse vírus possui como reservatório natural os roedores silvestres, que eliminam o patógeno pela saliva, urina e fezes.

Os sintomas são parecidos com os da Leptospirose, sem o amarelamento da pele, mas com grande dificuldade respiratória, aumento dos batimentos cardíacos, tosse seca e pressão sanguínea baixa, podendo causar desmaios.

Febre da mordida do rato

A febre por mordida de rato é uma doença causada pelas bactérias Streptobacillus moniliformis ou Spirillum minus, transmitidas pela mordida ou arranhadura de um rato infectado e com sintomas parecidos com a doença da arranhadura do gato.

Essa enfermidade causa dor articular, inchaço dos linfonodos, dor no local da mordida, pele vermelha e inchada inicialmente no local da mordida, mas que pode se alastrar. É comum ter febre, vômito e garganta inflamada. Miocardite pode ocorrer.

Cerca de 10% dos seres humanos infectados e que não recebem tratamento adequado evoluem para óbito. Com o tratamento correto, porém, a recuperação ocorre em 100% dos casos.

Como prevenir essas zoonoses

Ao adquirir um rato twister, certifique-se de que o criador é responsável e somente compre o pet de lojas especializadas e que possam atestar a procedência dele. Uma boa dica é comprar de algum criador ou loja que foi indicado por amigos.

Rato comendo.

Agora que você aprendeu se o rato twister transmite doença ao ser humano, confira mais dicas, doenças e curiosidades sobre este amoroso e brincalhão animal de estimação em nosso blog!

Aqui você encontra artigos incríveis sobre saúde e cuidados que podem ajudar a melhorar o bem-estar de seu bichinho de estimação, seja qual for a espécie do pet. Afinal de contas, o nosso instinto é cuidar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Notícias relacionadas

Ver todas notícias
Saiba o que pode deixar seu porquinho-da-índia estressado

Saiba o que pode deixar seu porquinho-da-índia estressado

#roedores
25 novembro 2022

O porquinho-da-índia é um animal dócil, tímido e carinhoso. Essas características fazem dele um ótimo pet, especialmente para quem não […]

Continuar lendo
Venha descobrir se o hamster sente frio

Venha descobrir se o hamster sente frio

#roedores
23 novembro 2022

Os hamsters são roedores de cuidados fáceis, que não exigem manejos complexos. Porém, conhecer suas particularidades e individualidades ajuda o […]

Continuar lendo
Alimentação do porquinho-da-índia: a dieta apropriada

Alimentação do porquinho-da-índia: a dieta apropriada

#roedores
21 outubro 2022

Muitos roedores tornaram-se pets bastante queridos pelos brasileiros. Entre eles, o porquinho-da-índia merece destaque: fofo, brincalhão, muito ativo e um […]

Continuar lendo
Se tiver dor, o hamster pode tomar dipirona?

Se tiver dor, o hamster pode tomar dipirona?

#roedores
26 setembro 2022

Hamsters são animais práticos e fáceis de cuidar, porém, quando apresentam sinais de doença, devemos socorrê-los prontamente. Remédios comuns na […]

Continuar lendo
Hamster doente: como saber se há algo errado com meu pet?

Hamster doente: como saber se há algo errado com meu pet?

#roedores
23 setembro 2022

É difícil resistir a um animal tão carismático e fofo como o hamster. Apesar de ser brincalhão, esse animal tem […]

Continuar lendo
Doença em coelho: como prevenir ou identificar

Doença em coelho: como prevenir ou identificar

#roedores
22 setembro 2022

Assim como humanos, os animais podem ficar doentes por motivos genéticos, manejo inadequado ou idade avançada. Então, a doença em […]

Continuar lendo
Será que coelho espirrando é motivo de preocupação?

Será que coelho espirrando é motivo de preocupação?

#roedores
11 agosto 2022

Coelhos são fofinhos e estão entre os animais de estimação preferidos dos brasileiros, junto aos cães e aos gatos. Precisam […]

Continuar lendo
Veja algumas dicas de como cuidar de um hamster

Veja algumas dicas de como cuidar de um hamster

#roedores
11 julho 2022

Ter um hamster como pet tornou-se comum, afinal, esse pequeno mamífero é engraçado e adora brincar. Por isso, é importante […]

Continuar lendo
Coelhos têm febre? Aprenda a identificar o coelho com febre

Coelhos têm febre? Aprenda a identificar o coelho com febre

#roedores
24 maio 2022

Assim como outros mamíferos, é possível que seu coelho com febre seja uma resposta a uma infecção. No entanto, não […]

Continuar lendo

Assine nossa newsletter e receba novidades.