Gato com raiva? Veja o que fazer

Publicado pela Equipe SERES | 10 julho 2022

#

A raiva é considerada uma antropozoonose (doenças próprias de animais e que são transmitidas a humanos) e pode acometer seres de várias espécies. Por isso, caso o bichano não seja vacinado, ele está suscetível a ser infectado. Pensando nisso, conheça os sinais clínicos de gato com raiva e veja como evitar que seu animal adoeça.

gato com raiva

Gato com raiva: o que causa a doença?

A raiva felina é uma doença viral, causada por um Lyssavirus, da família Rhabdoviridae. O vírus que acomete o gato com raiva é o mesmo que causa a doença em humanos, cães, vacas, porcos, entre outros mamíferos.

Por isso, o controle da raiva é uma questão de saúde pública. No entanto, nem todas as pessoas tomam cuidado. Cães, gatos e até pessoas ainda morrem no Brasil por causa do vírus. Uma vez infectado, o animal vai a óbito e ainda pode transmitir a doença para outros indivíduos.

Isso é possível porque a transmissão viral acontece principalmente quando um animal doente morde uma pessoa ou um bicho sadio. Se um indivíduo saudável tem uma ferida e entra em contato com sangue ou saliva com o vírus, ele pode se infectar.

No caso dos gatos, além do risco de serem mordidos por outros felinos ou cães infectados, eles costumam caçar. Durante essas aventuras, podem acabar sendo feridos ou tendo contato com um animal doente. Também há risco de infecção por meio de arranhaduras, lambida de mucosas ou contato com saliva.

O melhor é protegê-los. Afinal, uma vez que o animal esteja infectado, os primeiros sinais podem demorar até meses para aparecer. Tudo dependerá do tamanho do bichano, quantidade de vírus ao qual foi exposto e local da mordida.

Sinais clínicos

Depois que o animal é infectado, ele pode ficar vários meses sem nenhum dos sintomas de gato com raiva. Posteriormente, tende a apresentar alterações de comportamento. O pet pode ficar inquieto, cansado, vomitar e ter dificuldade para se alimentar.

Na sequência, o bichano fica irritado e tende a se tornar mais agressivo, mordendo e atacando até mesmo o tutor. Nessa etapa, é possível notar também alterações como:

  • Miados anormais;
  • Febre;
  • Perda de apetite;
  • Redução ou ausência dos reflexos das pálpebras;
  • Salivação excessiva;
  • Mandíbula caída;
  • Fotofobia;
  • Desorientação e deambulação;
  • Convulsões;
  • Espasmos e tremores,
  • Aparente aversão à água.

A doença progride, e a paralisia geral pode ser observada no corpo do felino. O ideal é que, nessa fase, ele já esteja em isolamento no centro de zoonoses ou em um hospital veterinário. Assim, poderá ser acompanhado e tratado em segurança, de forma que o sofrimento seja diminuído e ninguém mais seja acometido.

gato com raiva

Diagnóstico

Muitas pessoas têm a seguinte dúvida: “Como saber se meu gato está com raiva?”. Na verdade, só o médico-veterinário poderá avaliar o animal e identificar se é um caso de gato com raiva ou não.

Embora o vírus da raiva afete o sistema nervoso e faça com que o animal apresente sintomas da doença raiva em gatos, que são facilmente notados, eles podem ser confundidos com os sinais de outras doenças.

Afinal, há várias que resultam em sinais nervosos, e o profissional vai precisar realizar uma série de exames neurológicos antes de definir o diagnóstico. Além disso, o diagnóstico definitivo só é feito após a morte.

Durante a necropsia, é pesquisada a existência de corpúsculos de Negri. Eles podem ser observados dentro das células nervosas e e indicam que a morte foi causada pelo vírus da raiva.

Prevenção

A melhor maneira de evitar ver o gato com raiva é mantendo a vacinação dele em dia. Embora o médico-veterinário seja a pessoa que poderá definir com quantos meses o gato pode tomar vacina contra raiva, no geral, ela é aplicada com 4 meses de idade.

gato com raiva

Depois disso, é muito importante que anualmente o bichano receba o reforço vacinal dessa e das demais vacinas. Veja como funciona

Aqui você encontra artigos incríveis sobre saúde e cuidados que podem ajudar a melhorar o bem-estar de seu bichinho de estimação, seja qual for a espécie do pet. Afinal de contas, o nosso instinto é cuidar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Notícias relacionadas

Ver todas notícias
Tem um gato ansioso? Confira aqui o que fazer para ajudá-lo!

Tem um gato ansioso? Confira aqui o que fazer para ajudá-lo!

#gatos
19 novembro 2022

Olhos vigilantes e atentos a tudo. Sustos constantes. Agitação. Hiperatividade. Coração acelerado. Se seu animal está apresentando esses sintomas, você […]

Continuar lendo
Percebeu o gato soltando muito pelo? Nós podemos te ajudar!

Percebeu o gato soltando muito pelo? Nós podemos te ajudar!

#gatos
16 novembro 2022

Todo tutor sabe que gatos perdem pelo e, às vezes, até parece que é proposital. Porém, um gato soltando muito […]

Continuar lendo
Confira dicas de como limpar dente de gato

Confira dicas de como limpar dente de gato

#gatos
15 novembro 2022

Para manter a saúde e os cuidados do seu bichano em dia, além das vacinações, vermífugos, brincadeiras e cuidados com […]

Continuar lendo
Dente de gato caindo: saiba se isso é normal

Dente de gato caindo: saiba se isso é normal

#gatos
12 novembro 2022

A maioria dos tutores de gato são muito atentos a tudo o que acontece com eles. No entanto, alguns problemas […]

Continuar lendo
O que você precisa saber sobre vacina para gato

O que você precisa saber sobre vacina para gato

#gatos
07 novembro 2022

Quando adotamos um bichinho de estimação, é normal que surjam muitas dúvidas quanto aos cuidados com a sua saúde, especialmente […]

Continuar lendo
Gato pode tomar dipirona, mas somente sob prescrição!

Gato pode tomar dipirona, mas somente sob prescrição!

#gatos
14 setembro 2022

Medicar os gatos não é tarefa fácil para nenhum tutor. Imagina, então, se for a dipirona! Seu gosto ruim dificulta […]

Continuar lendo
Vamos descobrir se pode dar Buscopan para gatos?

Vamos descobrir se pode dar Buscopan para gatos?

#gatos
12 setembro 2022

Os gatos estão ganhando espaço dentro dos lares brasileiros e, em breve, a expectativa é que ultrapassem o número de […]

Continuar lendo
Gato com ferida exposta: o que pode ser?

Gato com ferida exposta: o que pode ser?

#gatos
09 setembro 2022

Gato com ferida exposta é um problema recorrente entre os tutores. Há diversos motivos que podem resultar em um machucado, […]

Continuar lendo
Não é normal ter um gato com diarreia. Saiba o que pode ser

Não é normal ter um gato com diarreia. Saiba o que pode ser

#gatos
25 agosto 2022

Os gatos são muito higiênicos e escondem as fezes depois de usarem a caixinha. Por isso, muitas vezes, o tutor […]

Continuar lendo

Assine nossa newsletter e receba novidades.