Você tem quantos animais de estimação? Eles já tomaram a vacina para raiva? Muitos tutores preocupam-se com diversos pontos importantes, como a alimentação e a vermifugação do pet, mas a vacinação, por vezes, é esquecida. Por isso, a seguir, veja a importância da aplicação e quando devemos realizá-la. 

vacina-para-raiva

O que é a vacina para raiva? 

Muitas pessoas acreditam que as vacinas para animais servem para tratar doenças, mas isso não é verdade. As vacinas são substâncias biológicas, que, quando aplicadas, induzem o corpo do animal a produzir células de defesa. 

Dessa forma, se, futuramente, o pet entrar em contato com o microrganismo causador da doença para a qual ele foi vacinado, o corpo dele estará pronto para se proteger. Antes do patógeno invadir os tecidos e começar a se replicar, as células de defesa já agem.

Assim, quando as vacinas para cães ou gatos são aplicadas corretamente, o corpo do peludo fica preparado para combater diversos microrganismos. Uma vez que isso acontece, mesmo que ele entre em contato com o agente causador da doença para a qual ele foi vacinado, não terá manifestações clínicas. 

Em suma, se o seu gato, cão ou outro pet recebeu a vacina contra a raiva, mesmo que ele tenha contato com o vírus, não desenvolverá a doença. Assim, manter a vacinação dos bichinhos em dia é essencial para que eles fiquem saudáveis. Lembrando que a raiva é uma zoonose e protegendo seu animal você também está se protegendo.

Do que as vacinas são feitas?

As vacinas são substâncias biológicas produzidas com o uso do microrganismo que causa a doença. Mas não precisa se preocupar, pois o patógeno é modificado e inativado em laboratório, de forma que não corra risco nenhum de causar problemas no pet. 

Comumente, a vacina para raiva é feita com o vírus cultivado em linhagem celular e, posteriormente, inativado quimicamente. Ao vírus inativado e laboratorialmente tratado, é adicionado um adjuvante, que evita uma reação tecidual e melhora a resposta imunológica.

Todo esse processo é feito cuidadosamente, não apenas para garantir que a vacina para raiva seja de qualidade, mas também para ter a certeza da ausência de agentes contaminantes.

vacina-para-raiva

Para que serve a vacina antirrábica e quem pode tomá-la?

Para que serve a vacina antirrábica? Em suma, para deixar o seu pet protegido e evitar que ele pegue a doença. Entretanto, para isso, é preciso que ele tome não apenas a primeira dose, realizando o reforço anualmente. 

Assim, para garantir que o bichinho esteja realmente protegido, mantenha o cartão de vacina do animal atualizado. Além disso, é importante lembrar que, embora muitas pessoas acreditem que só cães devem ser vacinados, isso não é verdade.

Gatos, ferrets, vacas, cavalos, cabras, ovelhas, entre outros animais devem receber a vacina para raiva. Entretanto, para respeitar o organismo de cada um desses animais, a vacina pode ser diferente entre uma espécie e outra.

Por exemplo, a vacina antirrábica aplicada em cães, gatos e ferrets é uma. Já aquela administrada nas vacas é outra. Nos humanos, que também podem precisar de vacina para a raiva, é diferente, e assim por diante. 

Quando a vacina contra a raiva pode ser aplicada nos pets?

O protocolo de vacinação é definido pelo médico-veterinário. Atualmente, há vacinas seguras para cães e gatos a partir de três meses de vida. Entretanto, existem fabricantes que recomendam a aplicação aos quatro meses de vida ou mais.

Tudo dependerá do cronograma de vacinação. Afinal, essa não será a única vacina que o bichinho terá que tomar. Assim, o profissional fará as melhores escolhas para cada caso. 

vacina-para-raiva

No entanto, seja qual for a idade da primeira dose da vacina para a raiva, o reforço anual é necessário. A aplicação é subcutânea (embaixo da pele)! Quer saber mais? Tire as suas dúvidas sobre a primeira vacina em cães