“Vi o meu cachorro vomitando espuma branca. Qual remédio devo dar?” É comum que o tutor logo queira uma definição do que o peludinho tem para que possa correr para tratá-lo. No entanto, esse sinal clínico é muito frequente e pode estar presente em qualquer doença gástrica! Veja o que pode ser e o que fazer! 

cachorro deitado doente

O que o cachorro vomitando espuma branca tem?

Por que o cachorro vomita uma espuma branca? São muitas as doenças que podem acometer os peludos e causar esse sinal clínico. De uma maneira geral, qualquer coisa que afete o sistema digestório pode deixar o cachorro vomitando espuma branca ou de outra cor. Conheça algumas possibilidades:

  • Alteração na alimentação: mudança brusca na ração ou quando o tutor dá comida gordurosa, e o pet não está adaptado;
  • Alergia a algum alimento;
  • Doença infecciosa: gastrite, parvovirose, gastroenterite bacteriana, leptospirose, raiva, entre outras;
  • Ingestão de substâncias tóxicas: venenos, plantas tóxicas, alimentos com toxinas bacterianas, entre outros;
  • Pancreatite;
  • Doenças hepáticas;
  • Doenças renais, como, por exemplo, insuficiência renal;
  • Cetoacidose diabética;
  • Verminose;
  • Tumor no sistema digestório (intestino ou estômago, principalmente);
  • Síndrome do intestino irritável;
  • Obstrução por ingestão de corpo estranho,
  • Torção gástrica.

cachorro deitado

Essas são apenas algumas das inúmeras doenças que têm como sinal clínico o cachorro vomitando espuma banca. Além disso, é comum que o tutor relate: “Meu cachorro está vomitando espuma branca e não quer comer”. Como o peludo não está bem, ele tende a parar de se alimentar. 

Outros sinais clínicos que o pet pode ter

Como são diversas doenças que o peludo pode ter, é possível que o tutor note outros sinais clínicos, além do cachorro vomitando espuma branca. Dentre os mais frequentes estão:

  • Cachorro vomitando espuma branca e com diarreia;
  • Apatia;
  • Desidratação;
  • Dor abdominal;
  • Choro devido à dor;
  • Alteração no odor da boca;
  • Cachorro vomitando espuma branca e tremendo;
  • Inapetência (se recusa a comer),
  • Fezes com sangue.

Diagnóstico e tratamento

Quando o cachorro vomita uma espuma branca, mesmo que o tutor não tenha notado nenhum outro sinal clínico, tem que levar o pet para ser examinado. Além da avaliação clínica, é possível que o médico-veterinário solicite exames complementares, como, por exemplo:

  • Exame de sangue;
  • Cultura e antibiograma das fezes;
  • Urinálise (exame de urina);
  • Raio X,
  • Ultrassonografia.

O tratamento sintomético será logo. Caso o peludo já esteja desidratado, é provável que ele precise receber fluidoterapia (soro na veia). Para isso, é comum que o pet fique internado, nem que seja por algumas horas. 

A administração de protetores da mucosa gástrica e remédios para reduzir os episóidos de vômito também costuma ser realizada. Além disso, será preciso tratar a doença que está causando o problema. Se for um tumor ou ingestão de corpo estranho, por exemplo, pode ser necessária a cirurgia.

Já no caso de parvovirose canina, é provável que o médico-veterinário opte por internar o cão em isolamento. Essa doença é grave e, se o peludo não for tratado, ele acabará ficando muito desidratado rapidamente. Sem contar que essa enfermidade pode ser transmitida para outros animais que não sejam vacinados. 

Por isso, o bichinho é levado para um local separado, dentro do hospital veterinário, de modo que possa receber os cuidados especiais que precisa, sem que acabe transmitindo a doença para outros peludos que vivem na mesma casa. 

Como evitar que isso aconteça?

  • Dê um alimento de qualidade para o seu pet;
  • Divida a quantidade de ração que ele tem que comer por dia em pelo menos 3 porções, para que ele não fique muito tempo com o estômago vazio;
  • Mantenha a vacinação dele em dia, assim, vcê o deixará protegido de doenças como a raiva e a parvovirose;
  • Garanta água fresca à vontade;
  • Leve-o regularmente ao médico-veterinário para que seja feito um check-up.

cachorro deitado no tapete

Notou sangue nas fezes do cachorro também? Veja o que pode ser