Será que é normal ver o cachorro com gases ou há algo que possa ser feito? Na verdade, a flatulência é algo biológico e que vai acontecer tanto com animais, como com pessoas. Entretanto, quando ocorre em grande quantidade, é preciso investigar. Conheça algumas causas e veja o que fazer! 

cachorro com gases

Cachorro com gases: por que isso acontece? 

A formação de gases no cachorro acontece como consequência da fermentação provocada pelos microrganismos que habitam o intestino, ou seja, é natural. Nesse processo, há a formação de diversos compostos como, por exemplo:    

  • ácidos graxos de cadeia curta;
  • CO2;
  • H2;
  • metanos;
  • fenóis.

Assim, é possível dizer que ver o cachorro com gases é algo normal, principalmente quando ele se alimentou há duas ou três horas, e o aparelho digestório está trabalhando muito. 

Uma vez que os gases são produzidos durante a digestão, eles vão sendo transportados pelo intestino até que sejam eliminados. É quando o tutor nota o cachorro com gases. Tudo isso é natural e esperado. 

Entretanto, quando há excesso, é indicado levar o animal para ser examinado. Também é preciso levá-lo ao médico-veterinário caso ele apresente algum sinal clínico além da flatulência. Quando um cachorro com gases presos tem os sintomas abaixo, ele deve ser encaminhado ao médico-veterinário rapidamente. São eles:  

  • prostração;
  • inapetência;
  • distensão abdominal;
  • dor ao palpar a barriga;
  • dificuldade em defecar;
  • vômito. 

Quando o peludo apresentar qualquer um desses sinais clínicos junto ao aumento da produção de gases, leve-o rapidinho ao médico-veterinário. Casos assim podem ser resultantes de problemas, como, por exemplo:

  • torção gástrica;
  • ingestão de corpo estranho;
  • tumor;
  • inflamação da glândula adanal.

O que pode deixar o cachorro com gases? 

Uma das causas comuns, que fazem o tutor notar um aumento na flatulência do peludo, é quando ele come algo que não está acostumado. É o que acontece, por exemplo, quando um animal, que só se alimenta de ração, consome comida humana.

Como as bactérias do organismo dele não estão “preparadas” para fazer aquele tipo de digestão, é possível notar um aumento na produção de gases. Além disso, às vezes, o animal chega a ter diarreia. Entretanto, há várias causas para que a flatulência aumente. Dentre elas: 

  • ração de baixa qualidade, que faz com que boa parte do que é ingerido não seja aproveitado pelo organismo. Isso aumenta a fermentação no intestino grosso e, consequentemente, a produção de gases;
  • quantidade de alimento ingerido maior do que a recomendada; 
  • mudança repentina de ração, sem que seja feita a adaptação;
  • dieta não balanceada;
  • oferecimento de sobras de comida; 
  • predisposição racial, sendo que as braquicefálicas são mais predispostas à aerofagia, e isso leva ao aumento da flatulência. Dentre elas: Buldogue Francês, Pug e Buldogue Inglês;
  • administração de medicamentos que possam ter alterado a microbiota intestinal;
  • hipersensibilidade alimentar;
  • inflamação intestinal ou colite.

cachorro com gases

Todas essas possibilidades devem ser consideradas na hora de definir como tratar gases em cachorro. Para cada uma dessas possibilidades, há um tipo de tratamento a ser seguido. 

Como posso ajudar o meu cachorro que está com gases? 

Cachorro com gases, como tratar? Se o seu peludinho está bem, esperto e brincalhão, mas com muita flatulência, há algumas coisas que você pode fazer para ajudá-lo. Confira as dicas! 

Mudança na hora de dar ração 

Uma das formas de como aliviar gases de cachorro é impedindo que ele ingira muito ar enquanto se alimenta (aerofagia). Para isso, é preciso:

  • evitar o estresse na hora de comer;
  • garantir que os animais não disputem o alimento; isso pode ser feito separando bem o local no qual você coloca os potinhos de ração;
  • colocar potinhos de ração mais altos para evitar que o cão fique com a cabeça muito abaixada na hora de comer.

Qualidade do alimento oferecido

Cachorro com gases, o que fazer? Outro fator importante é a qualidade da ração. Há diversos alimentos mais econômicos no mercado, mas a digestibilidade é pior. Por isso, para evitar ver o cachorro com gases, opte pela ração premium ou super premium.

Vermifugação

Para que o intestino do pet esteja saudável, é preciso que o tutor fique atento à vermifugação. Afinal, quadros de verminose também podem aumentar a produção de gases. Siga a orientação do médico-veterinário. 

Exercícios físicos

Embora não exista um motivo cientificamente comprovado, é fato que tutores que passeiam com os cães todos os dias se queixam menos da flatulência deles. Por isso, saia para passear com o seu peludinho, pois essa é uma das formas de eliminar gases de cachorro.

cachorro com gases

Em casos de animais com sensibilidade alimentar, a alimentação natural pode ser uma boa opção. Veja como funciona