Você já deve ter visto uma cachorrinha no cio, não é mesmo? Ela sangra e pode engravidar durante esse período. Então, é de se pensar que a cachorra menstrua igual a uma mulher, certo?

Cadela olhando para a câmera.

Bom, para responder a essa pergunta é preciso antes saber o que é a menstruação. A menstruação é a descamação das paredes internas do útero quando não há fecundação. Assim, quando não ocorre o encontro do espermatozoide com o óvulo, há sangramento.

Com isso, já é possível perceber uma grande diferença entre as mulheres e as cachorras: as mulheres sangram se não engravidamos, mas as cachorrinhas sangram antes de engravidar!

Sem menstruação!

Então, já podemos responder à pergunta se a cadela menstrua, e a resposta é não. A fêmea canina também prepara o útero para receber os filhotinhos, mas, se não for fecundada, essa camada a mais do órgão é reabsorvida, e não eliminada como sangramento pela vagina.

Embora já saibamos que não é uma menstruação, em uma conversa informal, o termo “cachorra menstrua” será bem entendido por quem estiver ouvindo. Por isso, iremos usar a expressão neste artigo.

Mas e o sangramento que ocorre no cio, de onde ele vem?

Ele ocorre no começo do ciclo estral da cachorra devido ao aumento do fluxo sanguíneo dos órgãos reprodutivos da fêmea, o que promove o edema e hiperemia vulvar que é uma cor mais avermelhada, característico desse período. 

Com esse fluxo de sangue aumentado, ocorre a proliferação de células e rompimento de vasos na mucosa uterina, então, a cachorra tem o sangramento vaginal, que pode ser bem discreto, mais volumoso ou silencioso, ou seja, não ser percebido.

E por falar em ciclo estral, o que é isso?

O ciclo estral é o ciclo reprodutivo de algumas espécies de animais. No caso das fêmeas caninas, exceto das Basenji, elas são chamadas de monoéstricas não estacionais, ou seja, apresentam somente um cio em determinado período e de forma contínua.

O ciclo estral é regido por mudanças hormonais fisiológicas que preparam a cachorrinha para uma possível prenhez. Cada fase do ciclo representa uma etapa característica. A cadela entra nesse ciclo entre seis e nove meses, e não há menopausa — a cachorra tem cio para sempre, podendo ser mais espaçados os intervalos entre os cios conforme vai envelhecendo.

Cadela deitada em sua cama.

Fases do ciclo estral

Proestro

É uma fase de início da atividade sexual da fêmea. Ela já atrai o macho com seus odores, porém ainda não aceita a monta. O estrógeno está alto e ele causa o edema da vulva e das mamas, desenvolvendo o endométrio, deixando-o espessado e preparando o útero para a gestação.

Nesta etapa do ciclo estral ocorre o sangramento vaginal — lembrando que esse sangramento em cachorra não se trata de uma menstruação. Essa fase dura cerca de nove dias. 

Estro

Essa fase do ciclo estral é o famoso “cio”, quando ocorre a diminuição do estrógeno e o aumento da progesterona. O sangramento diminui até que cesse, em média, após dez dias de seu início. Então, quantos dias a cadela sangra no cio? Ela sangra por cerca de dez dias.

A cachorra fica mais dócil e receptiva ao macho, porém, pode ficar agressiva com outras fêmeas. Ela também pode tentar fugir e ter comportamento de monta no tutor, em outros animais ou objetos da casa.

Diestro

No diestro, a cadelinha já não aceita mais o macho. Caso tenha ficado prenha, irá desenvolver seus bebês e, após 62 a 65 dias do acasalamento, eles nascem. Caso não emprenhe, o útero involui e parte do endométrio é reabsorvido em cerca de 70 dias.

É preciso que o tutor fique atento a essa fase, pois é nela que a gravidez psicológica acontece. A cachorrinha apresenta o comportamento e o desenvolvimento de uma gravidez real, o que pode confundir seus familiares humanos.

É no diestro também que ocorre uma infecção uterina muito grave, que se chama piometra. A cachorra fica prostrada, com febre, bebe muita água e faz muito xixi, podendo ou não apresentar corrimento vaginal. O tratamento é a castração emergencial.

Anestro

O anestro é o final do ciclo estral e dura, em média, quatro meses. É um período de inatividade sexual, de “descanso” hormonal. O estrógeno e a progesterona estão em níveis bem baixos. No final dessa fase, o estrógeno começa a aumentar, até que o proestro recomeça.

Esse ciclo ocorre duas vezes ao ano em todas as fêmeas caninas, com exceção das fêmeas da raça Basenji, que só têm um cio por ano, entre os meses de agosto e novembro. Agora você já sabe se a cachorra menstrua todos os meses!

E o que fazer quando a cachorra “mestrua” (entra no cio)? Se for a primeira vez, o tutor deve ter muita paciência, pois assim como nas meninas, para a cachorrinha, essa fase é estranha, e ela pode ter cólica, variações hormonais e irritabilidade.

Não é recomendado que ela emprenhe no primeiro cio, por isso, a mantenha afastada dos machos. Para que o sangue não suje a casa, é possível colocar calcinhas específicas para essa fase. Esse acessório não impede a cópula, então, cuidado!

Caso o tutor não deseje que a sua cachorrinha tenha filhotes — também como forma de diminuir a incidência de tumor de mama —, a castração é o método preventivo mais eficaz e para essa situação.

Cachorro deitado

Neste artigo, aprendemos se a cachorra menstrua e como é seu ciclo reprodutivo. Sabia que em nosso blog você encontra muitos outros temas interessantes e curiosidades do mundo pet? Visite-nos!